Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos. Por Dick O'Brien

Perante a ameaça do coronavírus em Portugal e no mundo, o melhor conselho que lhe podemos dar é que fique em casa. Contudo, essas medidas de contingência não significam que tenha que deixar de fazer o que mais gosta. As circunstâncias atuais têm aguçado a arte e o engenho das pessoas e há várias formas criativas de passar a quarentena. Sabia que pode visitar vários museus e outros monumentos portugueses de forma virtual?

Desde 2015, a biblioteca interativa Google Arts & Culture integra 57 palácios e museus portugueses classificados como as “Maravilhas de Portugal”. Também o site Portugal em 360º permite explorar o país, visitar igrejas e outros espaços e ver de perto locais classificados como Património da Humanidade sem sair de casa. É a maior biblioteca online de visitas virtuais 360º sobre Portugal.

Sugerimos-lhe 10 monumentos e museus portugueses que tem mesmo que fazer uma visita virtual e quem sabe até planear uma visita ao local para quando seja aconselhável sair de casa.

1. Palácio da Pena

Sintra, Palacio da Pena

Por Jose Ignacio Soto

Classificado como Património Mundial da UNESCO em 1995, o Palácio da Pena, localizado na vila de Sintra, é uma dos monumentos portugueses mais visitados anualmente. O Palácio representa uma das principais expressões do estilo arquitetónico romantismo do século XIX no mundo, sendo o primeiro palácio nesse estilo na Europa.

A partir do site Portugal em 360º poderá visitar o Palácio da Pena, tendo acesso à capela e sacristia, à cozinha, ao claustro manuelino, ao quarto da rainha, ao pátio do Tritão, à sala indiana, à sala de jantar, à sala árabe, ao salão nobre e aos terraços.

2. Museu Nacional do Traje

Museu do Traje

Por João Carvalho

Criado em 1976, o Museu Nacional do Traje reúne uma coleção de indumentária histórica e acessórios de traje, desde o século XVIII à atualidade, que apresenta ao público quer na sua exposição permanente quer em exposições temporárias. Está instalado no Palácio Angeja-Palmela, em Lisboa, e tem anexo o Parque Botânico do Monteiro-mor.

Através da plataforma Google Arts & Culture, pode explorar o edifício e a exposição, que reúne coleções de traje civil (feminino, masculino e de criança, nacional e internacional) e respetivos acessórios, fragmentos de tecidos e peças de bragal, materiais e equipamentos que testemunham os processos de produção têxtil, traje e acessórios.

3. Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos foi mandado construir no século XVI pelo rei D. Manuel I. O Mosteiro é um referente cultural que não escapou aos artistas, cronistas ou viajantes durante todos estes séculos de existência. Foi acolhimento e sepultura de reis, mais tarde de poetas. Em 1983, a UNESCO classificou-o como Património Cultural da Humanidade. Hoje em dia, é uma das principais atrações turísticas de Portugal.

Quem passa por Lisboa não deixa de visitar o majestoso edifício, que também pode ser visitado virtualmente no Google Arts & Culture. Através da plataforma pode descobrir o interior e exterior do mosteiro e ainda o claustro. Não tem que esperar em filas intermináveis de turistas e poderá tirar aquela fotografia perfeita sem que seja importunado por ninguém. Basta fazer uma captura de ecrã!

4. Mosteiro de Alcobaça

Como o próprio nome indica, é em Alcobaça, na região centro de Portugal, que se encontra este mosteiro, considerado a primeira obra plenamente gótica erguida em solo português. A sua construção começou em 1178 pelos monges da Ordem de Cister e está classificado como Património da Humanidade pela UNESCO, desde 1989. Em 1834 os monges foram forçados a abandonar o mosteiro, na sequência da extinção de todas as ordens religiosas de Portugal.

Para visitar o Mosteiro de Alcobaça no conforto do seu lar, basta aceder ao Google Arts & Culture e poderá visitar a igreja que, com 100 metros de comprimento, representa o maior espaço religioso gótico existente no país. Terá ainda acesso ao claustro de D. Dinis, ao túmulo de D. Pedro I, à sala dos reis, entre outros espaços.

5. Mosteiro da Batalha

Mosteiro da Batalha

Por Waugsberg

Outro importante edifício gótico português é o Mosteiro da Batalha, situado na Batalha, no distrito de Leiria, sendo considerado ainda o berço da arquitetura manuelina. O mosteiro foi mandado construir em 1386 pelo rei D. João I como agradecimento à Virgem Maria pela vitória contra os rivais castelhanos na batalha de Aljubarrota. Demorou dois séculos a ficar concluindo, em 1563, e atravessou o reinado de sete reis.

Considerado desde 1983 como Património Mundial da UNESCO, também é possível visitar este ex-libris da arquitetura gótica em Portugal através da plataforma Google Arts & Culture. Para além da igreja, poderá visitar virtualmente o claustro de D. Afonso V, o claustro real e as capelas imperfeitas.

6. Museu Calouste Gulbenkian

Museu Calouste Gulbenkian

Por Xauxa

O Museu Calouste Gulbenkian está inserido no conjunto que integra o edifício-sede e parque da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. A sua coleção é composta por aproximadamente 6 mil peças de arte antiga e moderna, das quais apenas 1030 se encontram expostas ao público. O museu abriu as suas portas em 1969, dando seguimento ao testamento de Calouste Sarkis Gulbenkian, um industrial de origem arménia, fixado em Portugal em meados do século XX, e que ao longo da sua vida reuniu uma vasta colecção de arte.

A visita 360º pode ser feita no próprio site da Fundação, onde poderá explorar as galerias da Coleção do Fundador e na Coleção Moderna. A Coleção do Fundador reúne objetos do antigo Egito, do Oriente Islâmico e obras de artistas como Rembrandt, Turner, Monet, Rodin ou René Lalique. A Coleção Moderna inclui obras de Amadeo de Souza-Cardoso, Almada Negreiros, Paula Rego e Vieira da Silva.

7. Fundação de Serralves

Fundação de Serralves

Por Ângela Coelho

Localizada no Parque de Serralves, na cidade do Porto, a Fundação de Serralves inclui a Casa de Serralves e o Museu de Arte Contemporânea. Concluída em 1940, a Casa foi mandada construir pelo 2º Conde de Vizela, Carlos Alberto Cabral. Até à abertura do Museu de Arte Contemporânea, em 1999, a Casa de Serralves acolhia as exposições realizadas pela Fundação. O edifício é considerado um exemplo único da arquitetura Art Déco em Portugal.

Tanto a Casa de Serralves como o museu, a biblioteca, o auditório e o parque podem ser visitados sem sair de casa através do site Google Arts & Google. Não pode mesmo perder a exposição online das obras da Fundação de Serralves disponíveis no mesmo site.

8. Casa da Música

Casa da Música

Por Marinhopaiva

A Casa da Música é a principal sala de concertos do Porto. Foi projetada pelo arquiteto holandês Rem Koolhaas, como parte do evento Porto Capital Europeia da Cultura em 2001, no entanto, a construção só ficou concluída em 2005, transformando-se imediatamente num ícone da cidade.

O site Portugal em 360º permite-lhe visitar a Casa da Música e apreciar a sua arquitetura contemporânea única de vários ângulos.

9. Convento de Mafra

Convento de Mafra

Por Alvesgaspar

O Convento de Mafra é o mais importante monumento do barroco português e foi mandado construir por D. João V, em 1717, para cumprir uma promessa que fez para garantir a sua descendência com a rainha D. Maria Ana de Áustria. O conjunto arquitetónico desenvolve-se simetricamente a partir de um eixo central, a basílica, ponto culminante de uma longa fachada ladeada por dois torreões.

Construído em pedra lioz da região de Pero Pinheiro e Sintra, para o Real Convento de Mafra o monarca encomendou obras de escultura e pintura de grandes mestres italianos e portugueses. Da Flandres, encomendou ainda dois carrilhões com 92 sinos, que constituem o maior conjunto histórico do mundo. Poderá visitar o convento também através do site Portugal em 360º e maravilhar-se com tamanha magnificência.

10. Convento de Cristo

Convento de Cristo de Tomar

Por pigprox.

O início da construção do Convento de Cristo dá-se após a reconquista de Santarém, em 1147, por D. Afonso Henriques, a par com o repovoamento da zona do Ribatejo. Construído ao longo de centenas de anos por alguns dos mais importantes mestres e arquitetos a trabalhar em território nacional, este conjunto arquitetónico inclui edificações diversificadas, quase todas de notável relevância patrimonial, podendo destacar-se o castelo medieval e a Charola templária, os claustros quatrocentistas, a igreja manuelina e o convento renascentista. Podemos encontrar elementos tipicamente românicos, góticos, manuelinos, renascentistas, maneiristas e do chamado estilo chão.

Considerado um dos mais importantes conjuntos monumentais existentes em território português, não precisa de viajar até Tomar para visitá-lo. Poderá visitar e conhecer ao detalhe o Convento de Cristo através do site Portugal em 360º.

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.