Magazine Planos 7 aldeias para conhecer na Serra da Estrela

7 aldeias para conhecer na Serra da Estrela

209 Shares
Linhares da Beira
Linhares da Beira. Por Vector99

A Serra da Estrela é um dos destinos preferidos dos portugueses todo o ano, mas principalmente durante os meses de inverno, pois é nesta estação que o ponto mais alto de Portugal continental se enche de neve. É um destino que agrada a miúdos e graúdos, ideal para uma escapada em família.

É nas encostas da Serra da Estrela que se situam algumas das mais bonitas e pitorescas aldeias portuguesas que se pintam de branco na estação fria e preservam as mais belas tradições serranas. Selecionámos 7 aldeias que tem mesmo que visitar numa passagem pela Serra da Estrela.

1. Loriga

Loriga
Loriga. Por Ricardo e Gonçalo

As suas paisagens magníficas, devido à sua localização a cerca de 770 metros de altitude, valeram-lhe a alcunha de “Suíça portuguesa”. Mas a vila de Loriga, no concelho de Seia, merece o seu próprio reconhecimento pelas paisagens únicas de cortar a respiração. 

O seu casario branco, cujos telhados se pintam de branco quando neva, impressionam os visitantes, mas é a natureza que aqui parece reinar. Os socalcos são uma das imagens de marca de Loriga e uma das características mais marcantes da região, permitindo que, ao longo de centenas de anos, esta região se tornasse muito fértil.

Loriga está rodeada por imponentes montanhas, como a Penha do Gato e a Penha do Abutre, e no seu coração correm as águas cristalinas da ribeira de Loriga, formada pelos cursos de água que descem da serra. Um dos ex-libris da vila é sem dúvida a praia fluvial.

Para os amantes dos trilhos e dos percursos pedestres, Loriga oferece muitas alternativas de caminhadas por entre caminhos de pastores, um vale glaciar, covões, barragens e eiras. Loriga está na base de um dos vales glaciares da Serra da Estrela que serve de cenário para o Trilho da Garganta de Loriga

Aproveite para provar as iguarias locais, como a feijoada de feijoca, cabrito no forno, o tradicional Queijo Serra da Estrela, adoce com um carolo, uma botelha ou uma fatia de bolo negro de Loriga, e remate com aguardente de zimbro.

2. Cabeça

Cabeça
Por P.Fernandes

Também no concelho de Seia, na pitoresca aldeia de Cabeça predomina o xisto, muito presente nas casas que compõem a paisagem, cercada de elevações graníticas. Em plena Serra da Estrela, a história desta aldeia está ligada aos cavaleiros das Esporas de Ouro, tendo sido tornada freguesia a 13 de janeiro de 1800. 

Cabeça possui duas igrejas que merecem uma visita –  a igreja de São Romão e a Paroquial – e duas capelas igualmente belas – Santo António e Nossa Senhora da Nazaré, esta última datada de 1900.

Para além do património cultural, arquitetónico e natural, Cabeça também é conhecida como Aldeia Natal, já que, durante estas festividades, as ruas são enfeitadas com materiais ecológicos e naturais (giestas, musgo, varas de videira) e iluminadas com milhares de luzes leds. Curiosamente, Cabeça foi também a primeira aldeia led de Portugal, por ter sido a primeira aldeia a substituir a tradicional iluminação pública por luzes led.

Cabeça, a Aldeia Natal mais ecológica do país

Existem muitos eventos relativos à quadra natalícia por todo o país, mas o Natal na Aldeia de Montanha de Cabeça é diferente. Aqui não há pais natais nem renas. Todos os anos, os habitantes desta pequena aldeia do Município de Seia juntam-se para decorarem as casas e as ruas com materiais recicláveis e de origem natural.

Read more

3. Folgosinho

Folgosinho
Por Vitor Oliveira

A uma altitude de 933 metros, é escusado dizer que a aldeia de Folgosinho, no concelho de Gouveia, conta com uma vista espetacular da serra e das povoações que a rodeiam. No coração da Serra da Estrela, se admirar a paisagem do pequeno castelo irá surpreender-se ainda mais.

Nesta aldeia autêntica e preservada no tempo ainda se vive o quotidiano da vida serrana, sendo frequente verem-se pastores a atravessar as ruas seguidos das suas cabras e ovelhas, em direção ao pasto, ou ver os habitantes a irem buscar água às várias fontes que se encontram espalhadas por Folgosinho.

Reza uma lenda que foi em Folgosinho que nasceu o mítico guerreiro lusitano Viriato. Não podemos confirmar a veracidade deste facto, mas o que podemos assegurar é que tem mesmo que visitar a histórica igreja matriz, a casa de Viriato, o pelourinho e, claro, o castelo de Folgosinho.

4. Alvoco da Serra

Alvoco da Serra
Por robert

Alvoco da Serra, no concelho de Seia, é a povoação que está topograficamente mais perto da Torre, o ponto mais alto da Serra da Estrela perto dos dois mil metros. No entanto, a aldeia ergue-se a apenas 684 metros de altitude numa encosta soalheira. Da paisagem faz também parte a ribeira de Alvoco que convida a banhos na praia fluvial, no verão.

A aldeia é rica em tradições e de origens muito antigas, que remontam pelo menos ao período romano. É também uma das aldeias da Serra da Estrela onde a presença da comunidade judaica é antiga e determinante. 

Em Alvoco da Serra tem à disposição inúmeras possibilidades de percursos pedestres. Parta à descoberta da serra pelo Vale Glaciário do Covão do Alvoco, entre lendas e histórias antigas. Não deixe de visitar também a Casa-Museu, a igreja matriz, a ponte romana e as diversas capelas da freguesia.

5. Linhares da Beira

Linhares da Beira
Por Aldeias Históricas de Portugal

Linhares da Beira é uma das 12 Aldeias Históricas de Portugal e uma das mais belas aldeias da Serra da Estrela. Com origem num castro lusitano, Linhares da Beira sempre foi uma terra de inegável importância. O seu nome deriva da cultura do linho que foi em tempos uma das mais importantes culturas da região.

Esta povoação medieval do concelho de Celorico da Beira, que recebeu o primeiro foral da mão de D. Afonso Henriques em 1169, é um verdadeiro museu. Percorrer as ruas e ruelas desta aldeia serrana é uma verdadeira viagem aos tempos medievais da sua fundação.

Entre os locais de visita obrigatória destacamos o seu majestoso castelo, a Fonte de Mergulho, a Casa do Judeu, a antiga Hospedaria, a igreja matriz, e a antiga Casa da Câmara e cadeia. 

Poderá também visitar um exemplar único de um fórum medieval, com uma rústica tribuna elevada sobre um banco em redor de uma mesa de pedra. Aqui eram anunciadas à população as decisões comunitárias, e é aqui que se pode ver as armas da antiga vila. Destaca-se também, ao lado, um pelourinho quinhentista em granito, rematado pela esfera armilar.

6. Sabugueiro

Sabugueiro
Por Alan

Localizada a 1100 metros de altitude, o Sabugueiro é uma das aldeias mais altas de Portugal e uma das mais antigas da Serra da Estrela. A aldeia é rica em recursos naturais, como quedas de água, e, pela sua localização, tem uma vista privilegiada sobre a serra e a sua vegetação única.

Apesar de hoje em dia a aldeia viver do turismo e do comércio, os usos e costumes antigos ainda marcam a vivência do Sabugueiro. A aldeia dos pastores, da transumância e de tradições seculares está viva e a comprovar tudo isto está o acervo reunido no seu museu etnográfico dedicado à memória e às tradições das gentes serranas.

Visite a igreja matriz, aprecie as casas de granito da aldeia, visite o forno comunitário ainda em funcionamento e não deixe de provar a água da Fonte do Ferreiro. Aproveite para comprar um autêntico Queijo da Serra ou presunto e enchidos, ótimos com uma fatia de pão do Sabugueiro, feito com o centeio que ainda se produz por lá.

7. Lapa dos Dinheiros

Lapa dos Dinheiros
Por Hipersyl

Situada num cabeço granítico entre o rio Alva e a ribeira da Caniça, a localização da aldeia Lapa dos Dinheiros proporciona vistas incríveis sobre o vale do Mondego, que se estendem pelo horizonte até ao Caramulo e à Lousã.

Além da paisagem, na aldeia pode visitar locais como o Buraco da Moura, o Buraco do Sumo (uma zona onde a ribeira corre subterraneamente, por baixo de enormes blocos de granito) e ainda pelas sucessivas pequenas cascatas da ribeira da Caniça. No verão, é indispensável mergulhar nas águas límpidas da praia fluvial da Lapa dos Dinheiros.

Do largo da igreja matriz começa um dos melhores trilhos da Serra da Estrela: a Rota das Caniças. Este trilho segue o percurso da ribeira da Caniça, passando pelo Souto da Lapa (um bosque de carvalhos e castanheiros centenários), várias cascatas (entre as quais as quedas de água da Caniça), a curiosa formação rochosa dos Cornos do Diabo e o Buraco do Sumo.

Roteiro pela Serra da Estrela, o ponto mais alto de Portugal Continental

Com 1993 metros de altitude, é o ponto mais alto de Portugal Continental e o destino preferido dos portugueses na época fria. Quando pensamos em neve de certeza que nos vem imediatamente à cabeça a Serra da Estrela, o único lugar do país onde se pode esquiar.

Read more

10 casas de campo com vista para a Serra da Estrela

Descubra 10 alojamentos em espaço rural com vista privilegiada para a Serra da Estrela.

Read more

209 Shares

Artigos relacionados

Faça um comentário

Ao clicar em ENVIAR aceita a privacidade

Copy link
Powered by Social Snap