Ondas Gigantes da Nazaré. Por Turismo Centro de Portugal

Em 2011, Garrett McNamara fixou a Nazaré no mapa do mundo do surf, ao surfar a maior onda do mundo, com 23,8 metros, na Praia do Norte. Este recorde mundial foi superado, na mesma praia, pelo brasileiro Rodrigo Koxa, com uma onda de 24,38 metros de altura, surfada em 2017.

Com uma extensa costa atlântica de 900 quilómetros e ainda os arquipélagos da Madeira e dos Açores, Portugal é um país privilegiado para os amantes das ondas, sejam elas gigantes ou de tamanho menos assustador. Se esse é o seu mood, sugerimos-lhe explorar o país de prancha na mão, por cinco spots de surf inesquecíveis enquadrados nas mais belas paisagens naturais de Portugal.

Começamos, claro, pela Nazaré. Quem viu e quem vê esta pacata vila do Oeste. Marcada pelo fenómeno natural do canhão da Nazaré, que canaliza as ondas vindas do Atlântico e permite a formação de ondas gigantes, a Praia do Norte é palco de diversos campeonatos nacionais e internacionais. Diz quem o sabe que o futuro do surfista que se aventura pelas ondas nesta praia é bastante imprevisível – a ondulação fica à mercê das marés, dos ventos e da própria movimentação da areia. As correntes são fortes, as ondas pesadas e o ar ventoso, proporcionando o ambiente ideal para os surfistas mais profissionais e destemidos. Não é para todos, é um facto, mas só o espetáculo de assistir às ondas gigantes a caírem na praia vale a viagem.

Ericeira. Por Câmara Municipal de Mafra

Viajamos agora até ao Norte. Para quem procura a melhor onda desta região, as praias de Espinho são paragem obrigatória, localizadas a sul do Porto. Com mais de 8 quilometros de praias, vários paredões ao longo da costa, diversas infraestruturas de apoio e um mar picado, repleto de ondas impressionantes e incessantes, Espinho é um dos locais mais apreciados para a prática do surf, bodyboard e longboard. As praias da Baía, de Silvalde e de Paramos oferecem fundos de pedra que facilitam o posicionamento dos surfistas, poupando-lhes o esforço de terem de fazer uma verdadeira perseguição às ondas. Espere por mar frio, mas isso também não é impedimento para os amantes do surf.

Descemos novamente, agora até à Ericeira. Esta bonita vila piscatória, terra de ouriços, localizada a norte de Lisboa, tem alguns dos mais conhecidos locais de surf do país, como as praias de Ribeira d’Ilhas, S. Lourenço, Coxos, Pedra Branca ou Foz do Lizandro. São praias sossegadas, na sua maioria, de areia grossa e clara e ondulação variada, o que as torna num destino popular para surfistas com e sem experiência, especialmente na época baixa. Chamemos-lhe um destino eclético. Aproveite e conheça também esta pitoresca vila, onde vai comer o melhor que o mar tem para oferecer. Os ouriços do mar são a sua imagem de marca da outrora Ouriceira.

Sagres. Por Pixabay

Prosseguimos a nossa viagem até ao sul de Portugal: a conhecida Sagres. Com duas costas e mais de 15 praias, esta vila é um spot popular para a prática de desportos aquáticos radicais. Se pretende apanhar uma boa onda, descubra as praias da Mareta e do Tonel. A primeira, com um areal extenso e a formação de ondas de pequenas dimensões, é indicada para quem está a dar os primeiros passos no surf. A segunda, com fundo de areia, maior exposição à ondulação e presença de rochas escondidas no mar, oferece diferentes tipos de ondas, sendo ideal para um surfista mais experiente. Vai com certeza precisar de tempo para explorar todas estas potencialidades.

Agora metemo-nos no avião até à ilha da Madeira. Com um clima subtropical, areia preta e rochas de basalto, a praia do Paúl do Mar, também conhecida como Ribeira das Galinhas, é um dos centros piscatórios mais importantes da ilha da Madeira e um dos locais prediletos dos apaixonados pelo surf. As costas são acidentadas e beneficiam de todo o tipo de ondas, o que faz da ilha uma verdadeira Meca para os amantes do surf. As ondulações são pesadas e as saídas de água aparatosas, por isso, caso seja um iniciante não se arme em destemido. Este pode ser um paraíso isolado, mas as suas ondas podem transformar-se em momentos assustadores.

Paul do Mar, Madeira. Por Abbiati

Estas são cinco sugestões, mas com 900 km de costa e ainda as ilhas, não faltam spots de surf indicados para todas as graduações de aficionados. Seja com a ajuda de uma escola ou em locais mais selvagens, tem muitas opções para experimentar ao longo de todo o ano. Consulte as escolas locais para conhecer os melhores spots.

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.