Praia de Lagos. Por artem evdokimov

Com verões quentes e temperaturas amenas durante todo o ano, praias lindíssimas de águas calmas e areais dourados e uma deliciosa gastronomia especializada em peixes e mariscos, o Algarve é um dos destinos mais procurados da Europa.

O Algarve, a região mais a sul de Portugal, para além de ser o destino principal de férias da grande maioria dos portugueses, é também –desde há muitos anos– o destino de eleição de muitos turistas oriundos de todas as partes do mundo.

A sua história remonta aos períodos Paleolítico e Neolítico. Mais tarde instalaram-se na região os celtas e os fenícios que deram início ao entreposto comercial na costa, e os cartagineses, que fundaram Portus Hanibalis, que corresponde à cidade de Portimão, em 550 a.C. Seguiu-se a ocupação romana, as invasões bárbaras e a ocupação dos Visigodos até à invasão muçulmana da península Ibérica no século VIII.

Mas foram os árabes que batizaram as regiões portuguesas e espanholas com o nome de Al-Gharb Al-Andalus –“O Ocidente da Andaluzia”– e a mantiveram até ao século XIII. A influência cultural do povo árabe na região foi de tal modo notável que até hoje é possível apreciá-la nas fachadas das casas e monumentos. O Algarve foi, assim, a última região de Portugal a ser conquistada aos árabes.

Somente em 1249, durante o reinado de D. Afonso III, os Portugueses concluíram a conquista do Algarve e os soberanos nacionais passaram a ostentar o título de “Rei de Portugal e dos Algarves”. No século XV o Infante D. Henrique escolheu o Algarve, mais propriamente Sagres, para a base da sua escola de navegação, geografia e cartografia, o que permitiu a Portugal descobrir a rota marítima para a Ásia.

Mas a história do Algarve dos dias de hoje é outra e é este destino turístico com uma identidade própria e paisagens de encantar que ostenta a coroa de melhor destino de verão da Europa.

Aljezur

Por moedas1

O concelho de Aljezur, um rectângulo entre mar e serra, é um dos locais de eleição para quem procura boas praias aliadas a tranquilidade. A vila de Aljezur é pequena e tranquila, dominada por um castelo mouro do século X. A partir daqui podem explorar-se as maravilhosas praias da costa ocidental do Algarve, marcadas por um cenário mais selvagem e deserto em contraste com as praias mais a sul. A praia de Odeceixe marca a fronteira entre o Alentejo e o Algarve, com o rio Odeceixe a entrar no mar.

A sul, destaque para as praias da Arrifana, Monte Clérigo, Amoreira, Canal, Penedo, Vale Figueiras, Bordeira e a Praia do Amado. Muitas delas são eleitas pelos surfistas pelas características da ondulação. A norte, as praias da Carriagem, Vale dos Homens e Samouqueira são mais pequenas mas também menos frequentadas.

Sagres

Por Vasco Célio

A cidade de Sagres é descontraída com muitos e variados cafés e bares. Além da vila, a Fortaleza de Sagres, a Igreja de Nossa Senhora da Graça (século XVI) e o museu dedicado aos Descobrimentos, as falésias do Cabo de São Vicente (o ponto mais sudoeste de toda a Europa Continental) também merecem uma visita. É marcada pelas escolas de surf e pelos desportos náuticos e, toda a costa a norte de São Vicente, é muito procurada por pescadores para capturar algumas das mais saborosas espécies de peixes e mariscos do continente.

Lagos

Por Javier Habladorcirto

As praias nas redondezas de Lagos são um dos cenários naturais mais bonitos do litoral Algarvio, com destaque para a Praia Dona Ana, Praia da Luz, Praia Ponta da Piedade; Praia Porto de Mós, Praia do Camilo e Meia Praia que ficou para sempre imortalizada nos versos de Zeca Afonso com o tema “Índios da Meia Praia”.

No entanto, são as grutas, rochas e águas surpreendentemente transparentes que abrigam a baía de Lagos que se transformaram numa das paisagens mais famosas do Algarve. Apesar do terramoto de 1755 ter provocado grandes estragos, Lagos conservou nas suas ruas e praças muito do encanto de uma cidade secular.

Monchique

Por muffinn

Para conhecer Monchique é preciso subir a Serra. Todas as encostas da Serra são dignas de um passeio a pé, surgindo sempre recantos onde pode apreciar cursos de água, riachos e ribeiros que serpenteiam por entre a vegetação. O ponto mais alto de todo o Algarve é a Fóia, a quase 1000 metros de altitude. Picota oferece igualmente uma paisagem deslumbrante.

Na vila de Monchique vai encontrar uma vasta gama de produtos tradicionais da região, da madeira ao couro, cestos, cortiça, camisolas de lã, presunto, mel e a famosa aguardente de medronho do Algarve. Destaque ainda para as Caldas de Monchique, as termas que existem desde a ocupação romana e cuja boa qualidade das águas tem fama e reputação no tratamento de variadas doenças.

Portimão

Por pixs:sell

Portimão localiza-se nas margens do rio Arade e é a vila mais extensa do oeste Algarvio. Este é o Algarve das férias de verão ao sol, com a famosa praia da Rocha como cartão de visita. Mas existem mais praias de excelência: Praia dos 3 Irmãos, Careanos, Três Castelos, Barranco das Canas e Vau. Vela, windsurf, esqui aquático e mergulho são desportos oferecidos pelas estruturas de apoio das praias.

Com saída da maravilhosa marina de Portimão, é imperdível fazer um passeio de barco para conhecer uma das praias mais exóticas do mundo e maravilhar-se com as espetaculares Grutas de Benegil. Vista do mar, você poderá conferir um forte, um castelo e uma vila de pescadores ao longo da costa. A gorda e saborosa sardinha é rainha da gastronomia de Portimão, que tem o seu “castelo” nos restaurantes junto à doca e nos tasquinhos que foram ganhando espaço por baixo da ponte da cidade. Esta zona oferece uma enorme variedade de entretenimento nocturno, com vários bares e discotecas alguns em pleno areal.

Lagoa

Por Krzyzak

Visto do mar, o litoral do concelho de Lagoa é uma sucessão de falésias coloridas, de formas estranhas de rochedos, de grutas de águas transparentes, de praias de areais extensos e outras em forma de concha e acessíveis apenas de barco. As mais famosas são as praias do Carvoeiro, Praia da Cova Redonda, Praia da Albandeira e a Praia da Marinha, considerada uma das cem melhores praias do mundo. Aproveite ainda para conhecer a bela vila piscatória de Ferragudo e a maravilhosa praia dos Carneiros.

Albufeira

Por Vasco Célio

Albufeira é sinónimo de praias de mar azul-turquesa e areia fina, aconchegadas por arribas coloridas e de uma beleza arrebatadora. Galé, Evaristo, Castelo, Coelha, S. Rafael, Falésia, Oura, Santa Eulália, Maria Luísa, Olhos de Água e Belharucas são alguns desses exemplos, mas a mais emblemática é mesmo a Praia dos Pescadores, onde até há poucos anos atrás se encontravam coloridas embarcações de pesca artesanal e hoje está concentrado grande parte do comércio local. Albufeira é o local do Algarve com vida nocturna mais agitada.

Em abono da verdade, Albufeira já é mais uma colónia inglesa do que território português, tal é o numero de turistas anglosaxónicos e de população imigrante do reino unido que escolheu esta zona para viver. Aliás, não estranhe se, ao andar pelas ruas de Albufeira, se cruzar com nomes como Bonnie Taylor ou Brian Adams que há décadas adquiriram mansões sumptuosas naquela região.

Vilamoura

Por CTHOE

Situada no concelho de Loulé, Vilamoura é famosa pela grande marina –com vários e luxuosos iates ladeados por cafés e restaurantes de luxo– pelo casino, hotéis de topo e instalações de lazer exclusivos, incluindo cinco campos de golfe de renome.

A Praia da Vilamoura é um areal extenso perto da marina, de águas quentes e calmas e vale a pena conhecer a Praia da Falésia.

Faro

Lugo Trail. Faro to Quinta do Lago. Algarve

Por Davidolfi

Faro é a capital da região do Algarve e a única cidade com aeroporto. Situa-se no limite do Parque Natural da Ria Formosa onde se situam três ilhas e onde se está a praia de Faro com um vasto areal dourado de 5 km e vários restaurantes de peixes e mariscos. A cidade é muito cénica, especialmente no interior da muralha e na área circundante à marina que ostenta muitos e interessantes monumentos e edifícios históricos.

Tavira

Tavira

Por digitalsignal

O local ideal para quem procura praias paradisíacas aliadas a sossego e tranquilidade. A Ilha de Tavira, inserida no Parque Natural da Ria Formosa, é considerada uma das mais belas praias do Sotavento algarvio, com acesso através de pequenas embarcações. O centro histórico –onde se destaca o castelo e a sua ponte romana– abriga alguns dos melhores restaurantes de toda a região.

Separada por um braço da Ria Formosa encontra a não menos bela praia e marginal de Cabanas. Destaque ainda para Santa Luzia, uma pequena aldeia pesqueira especializada na captura de polvo, onde se situa a famosa praia do Barril, composta por um extenso areal e um cemitério de âncoras que remontam aos tempos da antiga Armação de Atum, e cujo acesso pode ser feito a pé ou através de um emblemático comboio turístico.

Vila Real de Santo António

Por Stefano_Valeri

A cidade fronteiriça de Vila Real de Santo António é das mais interessante em termos arquitectónicos. Destruída pelo terramoto de 1755, foi reconstruída por Marquês de Pombal usando os mesmos planos que havia usado na Baixa de Lisboa. A partir desta cidade poderá subir o rio Guadiana, apreciar a sua maravilhosa fauna e flora e conhecer um Algarve diferente, admirando o casario branco de aldeias debruçadas sobre a água.

A aldeia de Cacela Velha é, sem dúvida, o mais belo cartão de visita desta região e um lembrete de como Algarve devia ser há cerca de meio século atrás. Na aldeia vai encontrar restos de um forte do século XVIII, uma pitoresca igreja e alguns cafés e restaurantes onde as famosas ostras são rainhas.

No entanto, o que mais impressiona é mesmo a vista espectacular da Ria Formosa e da Praia do Sítio da Fábrica, de areia fina e clara e de águas mornas. No mês de Julho, Cacela Velha celebra a sua herança árabe e berbere com um festival intitulado “Noites D’Encanto”, com comida árabe, noites de música, dança do ventre e um mercado tradicional. Manta Rota e Monte Gordo são outras praias de referência da região.

Castro Marim

Por Michael Meijer

Este é um Algarve diferente, longe da azáfama das praias, onde o silêncio só é perturbado pelo som dos pássaros. Não se pode perder uma visita ao Castelo de Castro Marim pelo edificado, pelo excelente Núcleo Museológico que alberga, mas sobretudo pela paisagem extraordinária que se consegue avistar.

Para além do povoado, sobressaem as salinas onde, para além de ficar a saber mais sobre o processo de produção do sal artesanal, poderá ainda frequentar um spa salgado e participar numa experiência de banho de relaxamento semelhantes ao Mar Morto. Na segunda quinzena de agosto instala-se a feira medieval, um evento absolutamente imperdível e –a par com a de Óbidos– uma das mais famosas feiras medievais do país.

Casas de campo em Algarve

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.