Ângela Coelho

Ângela Coelho

Já visitei mais de 60 países, mas é neste cantinho à beira-mar plantado ao qual deram o nome de Portugal que me sinto em casa. Sonho ir para sempre poder voltar. A inquietude e a ânsia de explorar o mundo foi o que me fez conhecer mais o meu país e as minhas raízes. Nasci no Porto em 1990, mas considero-me uma eterna nómada. Estudei Jornalismo, mas foi na escrita de viagens que encontrei a minha paixão.

http://umacidadeumrosto.blogspot.com/%20

Há uma ideia pré-concebida de que as casas de campo têm que ser as típicas construções de pedra, rústicas, com uma decoração antiga e conservando histórias de séculos passados. A verdade é que nem todas as casas de campo correspondem a essa descrição. Hoje em dia, há cada vez mais opções de casas em meio rural que privilegiam uma arquitetura moderna e vanguardista, com uma decoração contemporânea e minimalista. Descubra connosco 9 casas de campo com arquitetura e decoração modernas.

Até pode ser que em tempos as termas tenham estado associadas e destinadas a uma faixa etária mais sénior, mas a verdade é que as termas são o sítio ideal para relaxar e as águas termais benéficas a vários níveis. Contudo, há quem também recorra às termas simplesmente para descansar, recarregar energias e sentir-se bem e renovado. Portugal é fértil em águas termais e de norte a sul do país vai encontrar muitos lugares para usufruir desta maravilha da natureza.

Não é de estranhar que um país como Portugal, com 840 anos de história, tenha tido várias capitais. É provável que pense imediatamente em Guimarães como capital do então Condado Portucalense. Mas a História conta que houve mais três, para além de Guimarães e da atual Lisboa. Não acredita? Então descubra connosco as cinco cidades que já foram capital de Portugal.

Portugal foi eleito o destino mais sustentável da Europa na feira de turismo de Berlim, em março de 2019. A organização destacou ainda 9 destinos portugueses que se esforçam para promover um turismo mais sustentável.

Quando uma jovem alemã de 24 anos a estudar em Coimbra tropeçou em Cerdeira em 1988 enquanto caminhava por ali com amigos, a aldeia encontrava-se completamente abandonada. Kerstin Thomas, na altura estudante de artes, procurava um local para instalar o seu atelier e foi amor à primeira vista.

Os lugares abandonados têm um encanto especial e atraem cada vez mais turistas fascinados pela aura quase mística destes edifícios. Cada uma dessas construções enigmáticas e abandonadas no tempo carregam uma história própria e surpreendente. Apesar de vandalizados e engolidos pela natureza, eles continuam deslumbrantes. Cada um deles com uma beleza especial e muito própria, são inúmeros os locais abandonados em Portugal. Selecionámos oito locais abandonados no nosso país que o irão levar por uma viagem ao passado.

Portugal é um país de tradições e costumes bem enraizados na cultura do país. A época natalícia não é exceção e há inúmeros rituais que se mantêm bem vivos ano após ano. Há tradições que se repetem de norte a sul do país. Mas há também tradições típicas de determinadas regiões de Portugal e que apenas aí se podem vivenciar. Viaje connosco pelo país imbuído no espírito natalício e fique a conhecer as tradições mais curiosas e peculiares do Natal em Portugal.

Sabia que as noites mais favoráveis à observação dos astros são as de lua nova? Nessas noites o céu está mais escuro, proporcionando assim um cenário ideal para a contemplação das estrelas e outros corpos celestes. Nos últimos anos tem-se notado um crescente interesse geral da população pelo astroturismo ou turismo astronómico.

Um pouco por todo o país poderá desfrutar ainda mais desta quadra mágica com programas que incluem musicais e concertos, pais Natais de todos os tamanhos, presépios animados, árvores gigantes e mercados de Natal. Deixe-se contagiar pelo espírito natalício e descubra alguns dos melhores eventos para se divertir com a família e amigos.

Com cerca de 270 habitantes, a pacata aldeia de Sistelo, no concelho de Arcos de Valdevez, tem vivido dias agitados desde que foi eleita uma das aldeias vencedoras do concurso 7 Maravilhas de Portugal. Em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês, junto à nascente do rio Vez, ergue-se uma magnífica paisagem verde em socalcos que lhe valeu a alcunha de “o pequeno Tibete português”.
1234