Em plena Serra da Freita, no concelho de Arouca, encontra um fenómeno único em Portugal e muito raro no mundo inteiro, que ocupa uma área que se estende por cerca de 1 km2. Damos-lhe a conhecer as pedras parideiras, que desde os tempos antigos aos modernos sempre foi uma rocha importante para as gentes da aldeia da Castanheira. Por isso convidamo-lo a conhecer connosco esta geologia ímpar de Portugal.

Contam os relatos que em 1419, quando os portugueses chegaram à Madeira, descobriram uma ilha coberta de um extenso e denso arvoredo. Esses navegadores decidiram atribuir então o nome de “Madeira” à ilha. A floresta Laurissilva já preenchia a extensão da ilha e aí permaneceu até aos nossos dias, resistindo a quase 600 anos de humanização.

O lince ibérico percorreu um longo caminho desde espécie criticamente ameaçada até espécie ameaçada de extinção, segundo a classificação da Lista Vermelha de espécies ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza. Contudo, continua a ser considerada a espécie de felino mais ameaçada do mundo e o carnívoro em maior perigo na Europa.

Depois da construção dos Passadiços do Paiva, em 2015, este conceito de turismo que mistura atividade física com aventura e natureza tornou-se popular. Atraindo cada vez mais pessoas, o número de passadiços em Portugal, de norte a sul, foi multiplicando.

Em 2016 venceram o prémio de projeto turístico mais inovador da Europa nos World Travel Awards, considerados os Óscares do Turismo a nível mundial. Em 2017 foram distinguidos novamente como o “Melhor Projeto de Desenvolvimento Turístico da Europa”, numa cerimónia que decorreu em São Petersburgo, na Rússia. Já em 2018 conseguiram o mesmo feito na Grécia e ainda levaram para casa também o prémio de “Melhor Atração Europeia de Turismo de Aventura”. Este ano, desta vez a jogar em “casa”, receberam a mesma distinção nos World Travel Awards pelo quarto ano consecutivo, que decorreram na ilha da Madeira.

Leões, girafas, crocodilos, tubarões e… dinossauros! O mundo dos animais desde sempre que fascina as crianças. E nada melhor do que uma visita a um destes parques para lhes mostrar as maravilhas da natureza, para que conheçam e respeitem todas as criaturas que pisam o nosso planeta (ou pisaram). De Norte a Sul do país, damos-lhe a conhecer alguns dos principais centros de conhecimento da vida animal em Portugal.

Fomos explorar a Comporta, a coqueluche de Portugal que tantas páginas tem enchido de publicações de turismo nacionais e internacionais. O que tem, afinal, de tão especial esta pacata aldeia alentejana? Fomos saber.

O Parque Natural da Serra da Arrábida é dos mais belos de Portugal. Abrangendo território pertencente aos concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal, junta o verde da vegetação e o azul do mar por cerca de 17 mil hectares, dos quais mais de 5 mil são de superfície marinha.

A celebrar dez anos em Portugal, o SEA LIFE Porto é um dos mais bem-sucedidos aquários do país. Com 2.200 metros quadrados de área e vista para a foz do rio Douro, onde o rio e o mar se cruzam, alberga mais de 400 espécies diferentes, marinhas e de água doce, que vivem em 31 aquários.
12345