Chão do Brejo

Chão do Brejo. Por União de Freguesias de Mação, Penhascoso e Aboboreira

A aldeia do Chão do Brejo, na serra do Bando dos Santos, no concelho de Mação, nunca foi uma aldeia de vivência permanente. O povoado de mais de uma dezena de casas era ocupado sazonalmente pelos habitantes da aldeia do Castelo que subiam à serra nos meses de verão.

Este ritual de transumância já não tem lugar nas rotinas deste povo e, por isso, as casas encontram-se, hoje em dia, abandonadas e em ruínas. Mas, apesar do abandono deste território, há uma grande riqueza que permanece até aos dias de hoje: as nascentes de água.

Parque de Merendas do Brejo

Parque de Merendas do Brejo. Por Rotas de Mação

Como conta à EscapadaRural José Fernando Martins, Presidente da União de Freguesias de Mação, Penhascoso e Aboboreira, o grande atrativo destas terras sempre foram os campos a perder de vista, onde se cultivava essencialmente milho, e as grandes nascentes e ribeiras, fundamentais para a agricultura e para o funcionamento dos moinhos.

Aos poucos, “os campos foram ficando abandonados, as casas foram ficando abandonadas, foram crescendo os matagais, os pinheiros, os eucaliptos, os silvados, e os campos acabaram por ficar completamente abandonados”, explica José Martins.

Parque de Merendas do Brejo

Parque de Merendas do Brejo. Por Rotas de Mação

Até que no início do ano 2000, a água trouxe de novo vida àquela zona. José Martins conta que a Junta de Freguesia e o Presidente da altura, Adílio Barbeiro, começaram a desenvolver ideias para reavivar o Chão do Brejo e construir ali um parque de merendas, aproveitando a água da mina do Ti Guilherme de onde ainda hoje “saem centenas de garrafões de água diariamente”. “Portanto, com a história do parque de merendas aquela zona começou a ser observada de outra forma”, conclui o atual Presidente.

Atualmente, José Martins garante que continua a haver vontade em investir no local, ampliar o parque de merendas e realizar mais eventos. “A ideia de começar a recuperar as casas surge mais recentemente, uma vez que começa a haver muita procura por este tipo de coisas”, afirma o Presidente da Junta.

Parque de Merendas do Brejo

Parque de Merendas do Brejo. Por Rotas de Mação

Há vários projetos em cima da mesa, como por exemplo a construção de um Centro de Interpretação da Serra do Bando dos Santos. E, de acordo com José Martins, “os outros proprietários dos terrenos já começam também a ficar entusiasmados com a ideia de eventualmente poderem recuperar as casas”. Contudo, o Presidente explica que tem havido alguns entraves, uma vez que o património é de vários proprietários, o que dificulta na hora de avançar com projetos de recuperação.

Miradouro da Serra do Bando dos Santos

Miradouro da Serra do Bando dos Santos. Por Rotas de Mação

O projeto Rotas de Mação que pretende criar uma rede de percursos pedestres, unindo alguns dos principais pontos de interesse paisagístico, cultural e geológico do concelho, tem uma rota que passa pelo Chão do Brejo.

Num percurso de 19 quilómetros, a Rota do Brejo e Bando dos Santos percorre a serra do Bando e as aldeias de Castelo do Mação, Corgas Fundeira e Cimeira e Chão do Brejo. O parque de merendas do Brejo é o ponto central deste percurso, que também passa pelas ruínas da antiga aldeia.

“O próprio trilho pedestre que marcamos passa por dentro do espaço onde estavam as casas, as casas estão dispersas pelos campos, mas o trilho está marcado para passar junto às casas para as pessoas perceberem como é que era antigamente”, remata José Martins.

Nos arredores, vale também a pena subir ao Miradouro da Serra do Bando dos Santos e desfrutar das bonitas paisagens sobre a região e fazer uma visita ao Baloiço Panorâmico não muito distante dali.

Casas de campo em Mação

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.