Coímbra

Coímbra. Por S-F

É necessário afastar-se um pouco da zona cêntrica de Coimbra e ir, por exemplo, até à Avenida Conimbriga, junto à ponte de Santa Clara e ver como as fachadas amontoadas na colina se erguem desde o rio Mondego até a antiga universidade, imagem que caracteriza Coimbra como um ponto de referência cultural.

Nos dias luminosos, o branco das fachadas contrastam com o azul do céu e com sorte talvez alguma nuvem acabe por criar a panorâmica perfeita, digna de um postal.

No fado Coimbra é uma lição, cantado maravilhosamente pela voz da Amália Rodrigues, a letra já nos dá uma primeira pista de que nos encontramos na cidade mais romântica de Portugal:

“Coimbra onde uma vez
Com lágrimas se fez
A história dessa Inês tão linda”

Coimbra, lição de amor

Por saiko3p

Por saiko3p

Coimbra

Por saiko3p

Coimbra, cidade universitária, do fado e dos poetas, como João Cachofel, é o cenário da história de amor mais famosa de Portugal… e também a mais trágica, sina de muitos amores proibidos.

Conta a lenda que quando o Infante D. Pedro estava casado com D. Constança enviava cartas de amor à Inês de Castro através de um canal de água que comunica os jardins da Quinta das Lágrimas com o Paço Real. Para tal, introduzia as cartas em pequenos barcos de madeira, que ele mesmo fabricava e na força que movia a corrente de água navegava o amor de um pelo outro.

D. Pedro e Inês mantiveram encontros românticos em segredo, até à morte de D. Constança, em 1345.
Posteriormente a isso, viveram abertamente aquela relação que durante tanto tempo mantiveram escondida. No entanto, descontente com esta situação, o Rei D. Afonso IV (pai do D. Pedro) ordenou a morte de Inês de Castro.

A lenda explica que, destroçado de dor, D. Pedro iniciou uma rebelião contra o seu pai e quando finalmente subiu ao trono em 1357, ordenou a captura dos assassinos de Inês, matando-os e arrancando-lhes o coração, facto que deu origem ao seu cognome “O Cruel”.

Coimbra

Por saiko3p

Hoje em dia em Coimbra podemos visitar alguns cenários em que se desenrolaram esta trágica história de amor. A Quinta das Lágrimas, onde D. Pedro e Inês se encontravam às escondidas é hoje um hotel de luxo. Nesse mesmo local podemos encontrar a Fonte das Lágrimas, nome oriundo a partir das lágrimas que foram derramadas por Inês no momento em que foi assassinada. É obrigatório, numa visita a este espaço, que se deixe contagiar pelo romantismo passeando pelo seus jardins e pelo famoso canal do amor.

A excecional diversidade floral dos Jardins da Quinta das Lágrima deve-se à relação de amizade do seu criador com o diretor do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, elemento chave na história da mesma cidade.

A universidade de Coimbra

Coimbra

Por gary yim

Coimbra

Por Benny Marty

Esta instituição académica é um ponto de referência bastante importante na vida da cidade e nela existe um burburinho contínuo de estudantes durante todo o ano, salvo se a sua visita for durante o verão.
É bastante provável que a qualquer hora, nas ruas próximas da universidade encontre estudantes devidamente trajados ou se depare com tunas cantando. Para eles, o evento mais esperado do ano é a Queima das Fitas que se celebra junto à Sé Velha em maio coincidindo assim com o final do ano académico.

Trata-se de uma oportunidade especial para conhecer todo o esplendor da cidade de Coimbra. Vivem-se inúmeras atividades culturais como a Monumental Serenata, o Cortejo ou a Bênção das pastas.

A Universidade de Coimbra é a mais antiga de Portugal. Localizada junto à Rua da Sofia na parte alta da cidade. Foi fundada no século XIII e é considerada Património da Humanidade pela UNESCO.

Se passear pela Rua da Sofia chegará à zona da Sé Velha. A comercial Rua Ferreira Borges e a Couraça de Lisboa marcam os limites da antiga muralha da que ainda se podem ver alguns vestígios, como por exemplo o Arco de Almedina. Ao cruzá-la acedemos a um labirinto de ruelas, escadas e encostas pavimentadas que formam o belo centro histórico da cidade.

Por Anton_Ivanov

Por Anton_Ivanov

Coimbra

Por saiko3p

Nas proximidades da Universidade poderá ver as diferentes repúblicas – espaços míticos na vida académica que o rei D. Dinis ordenou que fossem construídos para alojar estudantes em troca de um pagamento que em 1957 alcançaria o seu próprio estatuto legal.

Se caminhar um pouco mais verá o Pátio e o Palácio das Escolas, um conjunto arquitetónico dominado pela bela Torre da Universidade, a qual consideramos obrigatório subir e desfrutar das vistas 360º sobre a cidade.

Dentro do recinto da Universidade não podemos deixar de ver a bonita Biblioteca Joanina, a Capela de São Miguel, a Sala dos Arqueiros e a prisão académica que, ao contrário do que o nome indica, não servia para castigar estudantes, mas sim para os proteger de possíveis criminosos que tivessem más intenções para com esta prestigiada instituição.

Outros lugares a visitar em Coimbra

Existem bastantes lugares românticos em Coimbra! Espaços em que qualquer amor encaixaria na perfeição. Comprovará isso se passear, por exemplo, até o Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, pela margem esquerda do rio Mondego onde desfrutará das belas vistas que desde aqui tem para a cidade.

Pode ainda deslocar-se até à outra margem e visitar a Capela de São Miguel, cujo interior está coberto de belos azulejos que o deixará boquiaberto.

Já que mencionamos os lugares mais belos desta cidade, não podemos esquecer o Museu Nacional Machado de Castro. O seu belo pátio é a porta de entrada a um dos museus mais importantes de Portugal. A tão só poucos metros verá toda a sua história: aqui encontrava-se o centro administrativo, político e religioso na época romana e também um templo cristiano, Palácio Episcopal do séc XII, edifício do museu desde 1911.

E… se fizer uma escapadinha a esta bela cidade, não esqueça a letra do fado: “Coimbra do Choupal, ainda és capital do amor em Portugal, ainda.”

Mais informação: www.visitportugal.com

Casas de campo em Coimbra

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.