Por Schlierner

Todos os anos, a rede EDEN – Destinos Europeus de Excelência da Comissão Europeia – divulga uma lista com os lugares da Europa que mais se distinguem pelo seu turismo sustentável e pelo cuidado que têm com o meio ambiente que os rodeia. Em Portugal, a ilha do Faial, no arquipélago dos Açores, é o único lugar que faz parte da lista dos destinos EDEN.

A rede EDEN promove uma nova forma de viajar na Europa, desenhando o valor e a diversidade de destinos turísticos europeus emergentes. O objetivo é que os turistas possam experienciar o país real e a cultura tal como ela é vivida todos os dias, não apenas espetáculos culturais e experiências turísticas que foram especificamente desenvolvidas para os visitantes.

A ideia é que os turistas possam mergulhar na autenticidade do lugar e aprender algo sobre a região que visitam, sem perturbar as pessoas que aí vivem nem danificar o ambiente envolvente. A ilha do Faial encaixa na perfeição como um dos locais de férias mais sustentáveis e é, por isso, cada vez mais um destino de eleição para os amantes do turismo de natureza.

Faial com vista para o Pico. Por Visit Azores

Em pleno oceano Atlântico, a ilha integra o grupo central do arquipélago dos Açores, estando separada da ilha do Pico por um braço de mar de apenas 8,3 km. Localizada no extremo ocidental deste grupo de ilhas, está a cerca de 1.500 km a oeste de Lisboa.

A ilha é maioritariamente vulcânica, a sua natureza verde e luxuriante envolvida pelo azul profundo do mar. Viajando pela ilha, é possível encontrar uma impressionante diversidade de flora, fauna, estruturas geológicas, cultura e tradições locais. Nela, encontram-se 855 tipos de plantas, 57 das quais endémicas.

Parque Natural do Faial, um tesouro bem guardado

Por Guillaume Baviere

Um dos seus mais preciosos tesouros é o Parque Natural do Faial, um local verdadeiramente único com um ambiente distinto. O parque abriga espécies ameaçadas e plantas raras. Criado em 2008, a ele se deve a distinção como primeiro e até agora único local EDEN em Portugal.

Segundo a rede EDEN, a criação do Parque Natural do Faial foi um passo importante para garantir que as relíquias da ilha são geridas de forma responsável e sustentável. O parque inclui 13 áreas protegidas que se estendem por 30 km2 de terra e 189 km2 de mar.

Garajau. Por Acorianman

Medidas recentes para melhorar o parque e torná-lo mais acessível aos turistas incluem a abertura de novas instituições culturais e melhores pontos de informação. O conselho do parque também reviu programas turísticos específicos e excursões para garantir que atendessem às necessidades e interesses dos visitantes.

Pelo Faial pode fazer inúmeros percursos pedestres ou de bicicleta. Neste parque, em particular, pode fazer o percurso da Levada, onde poderá passar por cenários únicos e vislumbrar aves deslumbrantes, como é o caso do garajau ou do cagarro.

A antiga casa do caseiro é agora a casa principal do Parque Natural do Faial. Aqui, os visitantes podem aprender sobre o parque, escolher trilhos e aprender sobre a biodiversidade local. Da mesma forma, a antiga estação baleeira (Fábrica da Baleia) foi restaurada e convertida num centro cultural e educacional.

O turismo de natureza por excelência

Caldeira do Cabeço Gordo. Por David Stanley

Quem se desloca até ao Faial costuma procurar um tipo de turismo mais associado à natureza, mais sustentável. Imperdível, é então a Caldeira do Cabeço Gordo que marca o ponto mais elevado desta ilha. O miradouro fica a 1043 metros acima do nível do mar. Localizada no meio da ilha, a Caldeira é um cone vulcânico de dois quilómetros de largura e 400 metros de profundidade. É classificada como uma reserva natural e exibe espécies raras de flora endémica.

No seu roteiro, tem de incluir também o vulcão dos Capelinhos, cuja estranha beleza árida e vulcânica contrasta com a paisagem verdejante que caracteriza a paisagem açoriana. Fique a saber que a última erupção vulcânica em Portugal aconteceu exatamente neste local. Por lá, encontrará o Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos que explica a vida útil dos vulcões.

Vulcão dos Capelinhos

Vulcão dos Capelinhos. Por Unukorno

Os Açores também são conhecidos pelas suas quedas de água e piscinas naturais. Nesta ilha pode visitar cascatas, como o Salto do Prego, e deixar-se envolver pela paz e tranquilidade que este espaço oferece.

Imperdíveis são também as piscinas naturais do Varadouro, que ficam na costa ocidental da ilha do Faial e apresentam água com uma temperatura bastante amena e uma paleta de cores impressionante.

Salto do Prego. Por bbsferrari

O Jardim Botânico do Faial está aberto desde 1986 e tem como objetivo a preservação e o estudo da flora açoriana. Ocupa uma área de 8.000 km2 e é um local de extraordinária beleza. Aqui poderá encontrar uma estufa de orquídeas ou o aquário de Porto Pim – Estação de Peixes Vivos, que inclui um tanque central e dois conjuntos de tanques com as espécies costeiras mais comuns dos Açores, uma exposição sobre o Parque Marinho dos Açores e um filme sobre o mar profundo da plataforma.

É claro que pode observar os grandes mamíferos do mar no seu habitat natural. Por estas águas é frequente avistarmos diversas baleias e golfinhos. Uma experiência imperdível de contacto com a natureza.

Uma passagem pela cidade da Horta

Cidade da Horta. Por Salvernaz

Para completar uma visita ao Faial com uma vertente mais cultural, poderá visitar a Casa dos Dabney, que retrata a passagem desta família pelo arquipélago e que deixou uma herança cultural, histórica e científica ainda hoje visível e reconhecida na ilha. A família Dabney instalou-se no Faial em 1806, quando John Bass Dabney foi nomeado Cônsul Geral dos Estados Unidos nos Açores. Três membros da família Dabney (John, Charles e Samuel) exerceram sucessivamente este cargo ao longo de um século.

A ilha do Faial tem como a sua principal e mais habitada cidade a Horta. E a sua marina é o principal porto de recreio dos Açores. Esta marina é, aliás, uma das mais movimentadas e famosas do mundo. É um ponto de ligação para as regatas internacionais. Em pleno Atlântico, e como meio de passagem, a superstição diz aos marinheiros para pintarem um mural no quebra-mar, a fim de obterem proteção divina durante o resto da sua viagem.

Peter Café Sport. Por Visit Azores

Visita obrigatório aqui é o Peter Café Sport. Mundialmente famoso entre os marinheiros, foi inaugurado em 1918 e é um ponto de encontro cosmopolita para pessoas de todas as esferas da sociedade.

Estes são alguns dos destinos a não perder na ilha do Faial. Mas há muitas mais razões para se aventurar e enamorar-se pelo Faial e pelos Açores, tanto na cidade como no campo.

Pode ainda fazer vários desportos da natureza e aproveitar, claro, a gastronomia açoriana bastante assente nos produtos do mar. O polvo guisado com vinho é um dos pratos mais típicos, bem como o caldo de peixe e a caldeirada.

Casas de campo no Faial

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.