Magazine Cultura 20 faróis para visitar em Portugal

20 faróis para visitar em Portugal

3 Shares
Farol de Cabo de São Vicente
Farol de Cabo de São Vicente. Por Rui Glória

Com uma extensa costa de 943 quilómetros em Portugal continental, 667 quilómetros nos Açores e 250 quilómetros na Madeira, não é de admirar que o nosso país tenha uma notável história marítima.

Os navegadores portugueses lançaram-se ao mar e partiram em busca de terras longínquas, mas sempre com a esperança de encontrar o seu caminho de regresso a casa. É por isso que os faróis desempenharam um papel fundamental na História de Portugal e ainda hoje são monumentos nacionais que despertam muito interesse.

De acordo com a Autoridade Marítima Nacional, em Portugal existem 30 faróis no Continente, 16 nos Açores e 7 na Madeira, constituindo um património inestimável iniciado por volta do século XVI.

Selecionámos 20 faróis que pode visitar em Portugal, cada um deles com uma luz muito própria, uma vista única e muitas histórias para contar.

1. Farol do Cabo de Santa Maria, Faro

Farol do Cabo de Santa Maria
Farol do Cabo de Santa Maria. Por Manjeet Bawa

Farol do Cabo de Santa Maria data de 1851. Este farol foi o primeiro em Portugal a receber um aparelho lenticular de Fresnel de segunda ordem com 700 milímetros de distância focal, que permitia à luz, branca, um alcance de 15 milhas, instalado no alto de uma torre cilíndrica de 35 metros. Em 1922, a torre foi aumentada 12 metros, passando a medir 47 metros.

2. Farol de Leça, Matosinhos

Farol de Leça
Farol de Leça. Por Vitor Oliveira

Também conhecido como Farol da Boa Nova, este farol tem o formato de torre cónica branca, em cimento armado, com faixas estreita pretas e edifícios anexos. Situa-se entre as barras dos rios Ave e Douro, a cerca de dois quilómetros a Norte da foz do rio Leça onde está implantado o Porto de Leixões.

No edifício anexo existe um pequeno museu, que também pode visitar, com uma exposição de peças e mecanismos ligados à temática dos faróis. No recinto exterior, encontra-se ainda a coluna e lanterna do antigo Farolim das Sobreiras.

3. Farol do Carapacho, Graciosa

Farol do Carapacho
Farol do Carapacho. Por Dreizung

Inaugurado em maio de 1956, o Farol do Carapacho localiza-se na Ponta da Restinga, Carapacho, no extremo sueste da ilha Graciosa, nos Açores. Está implantado a 191 metros acima do nível médio do mar e tem 14 metros de altura.

4. Farol do Cabo de São Vicente, Sagres

Farol do Cabo de São Vicente
Farol do Cabo de São Vicente. Por Dr.G.Schmitz

​Ter-se-á iniciado em 1515 no convento de São Vicente a construção de uma torre, onde se acendeu uma luz, provavelmente uma fogueira ocasional, mantida pelos religiosos que ali viviam, para servir de guia aos navegantes, relevando a importância deste local.

Em 1587, o corsário Francis Drake tomou de assalto o convento, acabando por destruir a torre que só seria mandada restaurar em 1606 por D. Filipe II, ficando a luz apagada durante este período.

Após sofrer diversas tentativas de reconstrução nunca definitivamente concluídas, o Farol do Cabo de São Vicente, tal como o conhecemos hoje, foi mandado construir por ordem de D. Maria II e entrou em funcionamento em outubro de 1846.

5. Farol de Montedor, Viana do Castelo

Farol de Montedor
Farol de Montedor. Por Joseolgon

Farol de Montedor é o farol mais setentrional do país e entrou em funcionamento em março de 1910. Possuiu uma torre quadrangular em cantaria de granito com altura de 28 metros (103 metros de altitude acima do nível do mar).

6. Farol da Ponta do Topo, São Jorge

Farol da Ponta do Topo
Farol da Ponta do Topo. Por José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Farol da Ponta do Topo localiza-se na Ponta do Topo, extremo sueste da ilha de São Jorge, nos Açores. A sua lanterna está situada a 58 metros acima do nível do mar.

O farol foi inaugurado em 1927, mas sofreu grandes reparações na sequência do terramoto de 1980, que o danificou severamente.

7. Farol da Ponta da Barca, Graciosa

Farol da Ponta da Barca
Farol da Ponta da Barca. Por Dreizung

Farol da Ponta da Barca localiza-se na elevação da Ponta da Barca, na costa noroeste da ilha Graciosa, nos Açores. Entrou em funcionamento em fevereiro de 1930.

O farol é constituído por um edifício simétrico, de um só piso, do qual se eleva uma torre cilíndrica central, de cor branca com listas cinzentas, com 23 metros de altura (71 metros de altitude acima do nível médio do mar).

8. Farol das Contendas, Terceira

Farol das Contendas
Farol das Contendas. Por Carlos Luis M C da Cruz

Farol das Contendas foi estabelecido em fevereiro de 1934. Fica localizado na Ponta das Contendas a sudeste da ilha Terceira, nos Açores. A torre do farol tem 13 metros de altura e 54 de altitude.

9. Farol de Alfanzina, Lagoa

Farol de Alfanzina
Farol de Alfanzina. Por Andrea L. Bowman

Farol de Alfanzina foi construído num promontório rochoso no lugar de Alfanzina, praia do Carvoeiro, sobre o oceano Atlântico. Começou a funcionar em 1920.

Trata-se de uma torre branca, quadrangular, em alvenaria, com edifício anexo encimada por uma lanterna cilíndrica vermelha.

10. Farol do Cabo Carvoeiro, Peniche

Farol do Cabo Carvoeiro
Farol do Cabo Carvoeiro. Por Kevin Gale

Farol do Cabo Carvoeiro localiza-se no cabo com o mesmo nome, na península de Peniche. Tem uma torre quadrangular de alvenaria, branca, com edifícios anexos, e lanterna e varandim de serviço vermelhos.

Este farol faz parte de um grupo de seis faróis mandados edificar pelo Alvará pombalino de 1 de fevereiro de 1758 que criou o Serviço de Faróis em Portugal. Entrou em funcionamento em 1790, sendo um dos mais antigos da costa portuguesa.

11. Farol do Cabo Espichel, Sesimbra

Farol do Cabo Espichel
Farol do Cabo Espichel. Por Sacavem

Há relatos que indicam que já em 1430 a irmandade de Nossa Senhora do Cabo tinha instalado neste local um farolim. Contudo, o atual farol foi inaugurado em 1790. Em 1865 era alimentado por azeite, mudando de combustível em 1886, quando a sua luz passou a ser alimentada por incandescência de vapor de petróleo e, muito mais tarde, em 1926, por electricidade.

12. Farol do Cabo de Sines, Sines

Farol do Cabo de Sines
Farol do Cabo de Sines. Por Rafael Anglada

Construído em 1880, o Farol do Cabo de Sines é composto por dois edifícios anexos, uma torre cilíndrica branca, com 22 metros de altura, e farolim vermelho.

13. Farol da Barra, Ílhavo

Farol da Barra
Farol da Barra. Por Alchimista

Localizado na praia da Barra na Gafanha da Nazaré, o Farol da Barra é o maior farol de Portugal. À data da sua construção, entre os anos de 1885 e 1893, era o sexto maior do mundo em alvenaria de pedra, continuando a ser atualmente o segundo maior da Península Ibérica, estando incluído nos 26 maiores do mundo.

14. Farol da Ponta do Arnel, São Miguel

Farol da Ponta do Arnel
Farol da Ponta do Arnel. Por Regina Hart

Situado na zona oriental da ilha de São Miguel, o Farol da Ponta do Arnel foi o primeiro a ser instalado no arquipélago dos Açores, tendo começado a funcionar em novembro de 1876.

O farol foi ao longo dos anos sofrendo várias melhorias e adaptações, que lhe permitiram chegar aos dias de hoje mantendo as suas funções de assinalamento marítimo e constituindo um marco no património do concelho do Nordeste.

15. Farol do Albarnaz, Flores

Farol do Albarnaz
Farol do Albarnaz. Por Dreizung

Farol do Albernaz localiza-se na ponta do Albernaz, na ilha das Flores, nos Açores. É o farol mais ocidental do arquipélago e da Europa.

Foi erguido no extremo noroeste da ilha, sobre uma alta falésia, fazendo face à direção de onde provinha a maior parte do tráfego marítimo que demandava as suas águas. O Farol do Albarnaz entrou em funcionamento em janeiro de 1925.

16. Farol da Ponta Garça, São Miguel

Farol da Ponta Garça
Farol da Ponta Garça. Por marcoabreu

Farol da Ponta Garça localiza-se no lugar do Cinzeiro, freguesia de Ponta Garça, na costa sul da ilha de São Miguel, Açores. O farol foi construído em 1957 e está instalado no topo de uma torre cilíndrica branca com 14 metros de altura, tendo um edifício anexo.

17. Farol da Berlenga, Peniche

Farol da Berlenga
Farol da Berlenga. Por dynamosquito

Farol da Berlenga localiza-se no ponto mais elevado da Berlenga Grande. Trata-se de uma torre quadrangular de alvenaria, branca, com edifícios anexos, com 29 metros de altura.

Neste farol esteve instalada entre 1897 e 1985 uma das duas lentes hiper-radiantes de Fresnel que equiparam os faróis portugueses, estando agora em exposição no Pólo Museológico da Direção de Faróis, em Paço de Arcos.

18. Farol do Penedo da Saudade, Marinha Grande

Farol do Penedo da Saudade
Farol do Penedo da Saudade. Por Vitor Oliveira

O Farol do Penedo da Saudade localiza-se em São Pedro de Moel. Trata-se de uma torre quadrangular de cantaria, com edifício anexo revestido a azulejos cor castanho avermelhado e farolim vermelho. Tem 32 metros de altura e entrou em funcionamento em f​​​evereiro de 1912.

19. Farol do Cabo Sardão, Odemira

Farol do Cabo Sardão
Farol do Cabo Sardão. Por JotaCartas

Localizado na Ponta do Cavaleiro, o Farol do Cabo Sardão foi proposto pela primeira vez em 1883, mas só entrou em funcionamento em abril de 1915. Trata-se de uma torre quadrangular branca, em alvenaria, com edifício anexo encimada por lanterna cilíndrica vermelha, tem 17 metros de altura.

20. Farol do Cabo da Roca, Sintra

Farol do Cabo da Roca
Farol do Cabo da Roca. Por Szilas

Farol do Cabo da Roca é um dos mais antigos da nossa costa e entrou em funcionamento em 1772, sendo atualmente o segundo mais antigo do nosso litoral.

O farol situa-se a uma altitude de 165 metros acima do nível do mar e tem uma altura de 22 metros. A sua luz tem um alcance de, aproximadamente, 48 quilómetros.

3 Shares

Artigos relacionados

Faça um comentário

Ao clicar em ENVIAR aceita a privacidade

Copy link
Powered by Social Snap