Magazine Planos Fundão, a capital da cereja em Portugal

Fundão, a capital da cereja em Portugal

7 Shares

Todas as primaveras, o Fundão fica encurralado entre os mantos brancos das suas duas serras. A da Gardunha, com as cerejeiras em flor, e a da Estrela, com a neve que muitas vezes ainda cai no início dos meses de primavera. É um espetáculo único e que transforma a paisagem do Fundão, no distrito de Castelo Branco.

Cerejeiras Fundão
Fonte: Câmara Municipal do Fundão

São 11 mil hectares de flores brancas que se transformam em cerejas com o calor do verão e que invadem o ar de um aroma doce. O Fundão soube aproveitar todas as potencialidades deste fruto e, por isso, aqui, a cereja é rainha e um dos símbolos do concelho.  

Não se sabe exatamente a história da origem da cereja do Fundão. Mas sabe-se que não existe noutro lugar de Portugal uma concentração tão grande desta árvore frutífera.

Entre os tipos de cereja mais comuns, as seleções burlat e earlise estão entre as mais precoces da região da Beira, ou seja, são as primeiras a surgirem nos estabelecimentos comerciais para a venda ao grande público. Há ainda a cereja da Cova da Beira, que é também conhecida como a “cereja do Fundão”, com Indicação Geográfica Protegida, e as variedades Stella, Sherry e Compact Lambert.

Cerejas Fundão
Fonte: Casas de Alpedrinha

Contudo, a cereja não é apenas um fruto. O seu paladar doce e fresco foi aproveitado pelos produtores regionais que souberam juntar a sua criatividade ao melhor da natureza numa combinação verdadeiramente deliciosa. No Fundão, o sabor da cereja multiplica-se em compotas, bombons, pastéis, licores e até gin e aguardente.

São várias as possibilidades que a cereja oferece e algumas delas resultam em verdadeiras iguarias que poderá encontrar nos restaurantes da região, como o lombo com cereja e o peito de pato ao molho de cereja. Quanto às sobremesas, não deixe de provar a geleia de cereja e o bolo de cereja.

Nas Casas de Alpedrinha há cerejas para colher

Cerejas Fundão
Fonte: Casas de Alpedrinha

Se visitar este território da Beira Baixa em meados de março, vai poder assistir a este espetáculo da natureza em que as cerejeiras se enchem de flores. Mas se a sua visita à região coincide com os meses de maio, junho e julho, então espere ser recebido com quilos de cerejas. E, a boa notícia é que, em alguns locais, é possível acompanhar de perto a colheita deste fruto.

Nas Casas de Alpedrinha, por exemplo, um empreendimento turístico localizado na encosta sul da Serra da Gardunha, na vila de Alpedrinha, as cerejas ocupam um lugar de destaque, numa área total de quatro hectares. É neste espaço que os hóspedes podem, além de caminhar pelo cerejal e fazer um piquenique em família, colher até dois quilos de cerejas gratuitamente, vivenciando uma experiência única de turismo rural.

Colheita de cereja
Hóspedes a colher cerejas nas Casas de Alpedrinha. Fonte: Casas de Alpedrinha

De acordo com Luís Sá Pereira, Managing Partner das Casas de Alpedrinha, “a intenção é fazer com que as pessoas circulem e encontrem nas 100 árvores de cereja presentes na Quinta, motivos para celebrar a perfeição da primavera e, ainda, proporcionar a estes hóspedes uma vivência diferente”. Deste modo, os visitantes sabem que poderão contar com uma programação especial proporcionada pelo alojamento no mês de junho, época em que a colheita das cerejas atinge o seu auge.

O que visitar no Fundão

Castelo Novo
Castelo Novo. Por Peek Creative Collective

A região do Fundão é o sítio perfeito para visitar e explorar algumas das mais bonitas aldeias de Portugal e perder-se no encanto da Serra da Gardunha.

A aldeia de Castelo Novo é uma das 12 Aldeias Históricas de Portugal e dispõe de um património arquitetónico único e de uma paisagem apaixonante com tons verde e cinza e uma das vistas mais bonitas da região. Tudo neste lugar é envolvente e harmonioso, desde o som das águas que caem das fontes até ao granito que ergue a aldeia, as praças e calçadas. Aqui, pode visitar a igreja matriz, o castelo e a praia fluvial.

Para além disto, é possível visitar também o Cabeço da Forca, que é composto por duas pedras grandes e buracos, onde os criminosos eram punidos pelos seus crimes; a lagariça, que se trata de um antigo lagar de vinho construído na época dos romanos; e o miradouro das alminhas que se encontra na subida para o centro da aldeia.

Janeiro de Cima
Janeiro de Cima. Por Jorge Anastacio

Outra bonita aldeia que pertence ao concelho do Fundão é Janeiro de Cima. É uma aldeia de xisto que se encontra na margem esquerda do rio Zêzere, rodeada por vários terrenos agrícolas. Uma visita a esta aldeia é uma verdadeira viagem no tempo, onde irá mergulhar em tradições antigas e memórias ancestrais.

Caracterizada pelas suas ruas estreitas e pátios floridos, Janeiro de Cima está localizada numa região com uma beleza natural única. Nesta aldeia poderá usufruir de várias atividades turísticas, como por exemplo a bonita praia fluvial.

A Serra da Gardunha é um lugar que detém uma das melhores paisagens e encantos do Fundão. A água, o granito e o xisto misturam-se numa harmonia perfeita, marcando a paisagem desta serra com uma grande diversidade paisagística e biológica.

7 Shares

Artigos relacionados

Faça um comentário

Ao clicar em ENVIAR aceita a privacidade

Copy link
Powered by Social Snap