Parque Natural da Arrábida

Por Miguel G

São 13 os parques naturais portugueses categorizados pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Ou seja, são áreas protegidas pela sua biodiversidade e que apresentam um repositório de geologia, flora e faunas típicas do país e que refletem a sua imensa beleza. Ao fazer-se uma visita de turismo da natureza, a descoberta da magnitude destes parques é uma mais valia para a sua contínua preservação. Para que conheça um pouco destas treze pérolas do país, deixamos-lhe uma breve descrição de cada um deles, de norte a sul de Portugal.

Parque Natural do Alvão

Por Ricardo Oliveira

Situa-se entre os concelhos de Mondim de Basto e Vila Real. A principal atração deste parque é a queda de água – Cascata de Fisgas do Ermelo. A sua flora e vegetação são ricas e diversificadas. Não menos notável é a arquitetura tradicional serrana com um aspeto sociológico, artesanal e paisagístico de grande interesse. Aqui pode realizar percursos pedestres, alguns de automóvel, e realizar várias atividades de turismo de natureza.

Parque Natural da Arrábida

Portinho da Arrabida, Setubal, Portugal

Por Jorge Anastacio

Ocupando uma superfície de cerca de 17 mil ha, este parque localiza-se num território pertencente aos concelhos de Palmela, Sesimbra e Setúbal. A vegetação da Arrábida possui um elevado valor natural, onde é possível verificar uma forte componente florística. Além disso, há ainda a fauna e a flora marinha da costa da Arrábida abrangida pelo Parque Marinho. Aqui, se mergulhar no verão na praia da Figueirinha, por exemplo, facilmente encontra vestígios deste berçário marinho. Polvos, raias e muitos peixes bebé fortalecem-se nestas águas.

Parque Natural do Douro Internacional

Parque Natural do Douro Internacional

Por Norbert Potensky

Abrange a área em que o rio Douro constitui a fronteira entre Portugal e Espanha, assim como o rio Águeda, afluente do Douro. Possui características únicas em termos geológicos e climáticos que condicionam a flora e a fauna, em particular a avifauna e, inclusive, as próprias atividades humanas. A existência de uma dicotomia paisagística pautada pela alternância de zonas de mosaico agrícola e de formações naturais favorece a presença de espécies da fauna tão diversas como o lobo ou o rato de Cabrera.

Parque Natural do Litoral Norte

Por Arturo Nikolai

Entende-se ao longo de 16 km de costa, do litoral norte, entre a foz do rio Neiva e a zona da Apúlia, em área administrada pelo município de Esposende. No Parque Natural do Litoral Norte foram inventariadas 220 espécies de vertebrados, representativas de uma elevada biodiversidade faunística. A nível do património florístico, no Litoral Norte foram inventariadas 240 espécies de plantas, repartidas por 15 habitats.

Parque Natural de Montesinho

Por Elisha.wolf

Situa-se no nordeste transmontano por uma extensão de aproximadamente 75 mil hectares. Apresenta um relevo heterogéneo, com planaltos ondulados interrompidos por vales profundos, bem como algumas serras. Aqui habitam espécies como o lobo-ibérico, a corça ou o veado. Várias circunstâncias fizeram com que este território chegasse aos dias de hoje encerrando uma biodiversidade diferencial no contexto do espaço nacional, ibérico e europeu. Preserva assim intocável o ADN da natureza portuguesa.

Parque Natural da Ria Formosa

Por CorreiaPM

Este parque situa-se na província do Algarve e abrange uma área de 18.400 hectares ao longo de 60 km desde a praia do Ancão até à praia da Manta Rota. Foi considerado um dos parques mais belos do Algarve, devido ao seu habitat e paisagem. O camão ou galinha-sultana é o símbolo do Parque Natural da Ria Formosa. Mas por aqui encontra uma grade diversidade de pássaros, desde andorinhas a garças. Aqui avista-se numerosas espécies consideradas ameaçadas. Procure por passeios de observação e aves para conhecer esta riqueza surpreendente.

Parque Natural da Serra da Estrela

Por Daniel

Localiza-se no centro interior de Portugal, essencialmente no distrito da Guarda e também no distrito de Castelo Branco. Caracteriza-se pela quantidade de granito, xisto e vestígios de antigos glaciares. É um dos locais do país com maior ocorrência de chuva, neve, granizo e orvalho. Muito procurado, pois claro, o inverno como destino de neve. As rapinas e o lobo dominam estas paisagens.

Parque Natural da Serra de São Mamede

Por Alfredo Balreira

Com 1025 metros de altitude, esta é a cadeia montanhosa mais alta a sul do rio Tejo. Situa-se no Alto Alentejo, onde se podem ver abutres e águias. O parque é o habitat de muitos veados e javalis que vivem por entre os castanheiros e sobreiros. A reserva abriga também uma das maiores colónias de morcegos da Europa.

Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros

Por Crispi.pp

Esta área protegida da natureza protege o património arquitetónico existente. Possui uma área de 38 900 hectares, entre os municípios de Alcobaça e Porto de Mós, Rio Maior, Santarém, Torres Novas e Ourém. As famosas Grutas d’Aire encontram-se neste espaço e recebem imensas visitas de turistas todos os anos. Vale a pena conhecer esta criação da natureza.

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Por Justraveling.com

Localiza-se entre a ribeira da Junqueira, em São Torpes, e a praia de Burgau, com uma extensão de 110 km. O seu clima é mediterrânico, mas com forte influência marítima. A avifauna e ictiofauna têm grande importância neste parque, assim como a flora, com vegetação bastante diversificada. As praias desertas são idílicas e as ravinas surpreendentes. Aqui consegue quase ler o passar dos milénios contado pelo corte dos penhascos.

Parque Natural de Sintra-Cascais

Por MiguelG

Situado entre a zona de Sintra até ao Cabo da Roca, divide-se em duas zonas distintas – a zona agrícola com vista a produzir fruta e vinho, e a zona costeira, com praias, falésias e dunas. Acolhe uma grande diversidade de habitats, alguns escassos no contexto nacional, permitindo assim uma grande diversidade faunística. Já observá-los nem sempre é fácil. São mais de 200 as espécies de vertebrados identificadas: 33 mamíferos, mais de 160 de aves, 12 anfíbios, 20 répteis e 9 peixes de água doce.

Parque Natural do Tejo Internacional

Por Nuno Tavares

Abrange uma área em que o rio Tejo constitui a fronteira entre Portugal e Espanha. A sua vegetação inclui bosques de sobreiros e azinheiras e galerias de salgueiros ao longo dos rios. Apresenta uma abundância de nidificação de aves e abriga, inclusive, populações de cegonhas-pretas, uma espécie rara em Portugal.

Parque Natural do Vale do Guadiana

Por MiguelG

Situa-se na região do Baixo Alentejo e abrange a zona ribeirinha do rio Guadiana, bem como a Vila de Mértola, uma localidade de grande interesse histórico em Portugal. Uma das principais atrações deste parque é o Pulo do Lobo, um local de grande interesse geológico onde as águas do Guadiana caem cerca de 20 metros de altura através de uma garganta rochosa. Mas toda a região está praticamente intocável com os campos de mato a perder de vista.

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.