Presépio

Por José Conçalves

Em Portugal, o presépio é habitualmente montado no início do Advento sem a figura do menino Jesus que só é colocada na noite de Natal, depois da Missa do Galo. O presépio costuma ser desmontado a seguir ao Dia de Reis.

Apesar de a tradição se manter e de haver figuras indispensáveis à representação do nascimento de Jesus em Belém, há vários presépios de norte a sul do país com características e detalhes especiais que os tornam únicos.

Num ano de pandemia e com medidas especiais de contenção da COVID-19, deixamos-lhe alguns dos mais belos presépios de Portugal.

Presépio Gigante de Vila Real de Santo António

Por Câmara Municipal de Vila Real de Santo António

Naquela que é já a 18ª edição do presépio gigante de Vila Real de Santo António, no distrito de Faro, a organização volta a bater o recorde e ultrapassa a fasquia das 5600 figuras. De acordo com a autarquia, foram necessários mais de 40 dias e 2500 horas de trabalho, para dar vida ao “maior presépio do país”.

A lista de materiais utilizados inclui mais de 20 toneladas de areia, quatro toneladas de pó de pedra, 3 mil quilos de cortiça e centenas de adereços. Numa área de 230 metros quadrados, estão expostas milhares de figuras, muitas das quais evocam locais da região, como a Praça Marquês de Pombal, as antigas cabanas da praia de Monte Gordo, as salinas, as tradicionais noras algarvias, e outros monumentos locais.

É ainda importante destacar as mais de 80 peças animadas e motorizadas, os quatro lagos e a iluminação cénica, que se se juntam à reconstituição de muitos episódios cristãos e pagãos associados à quadra natalícia.

Onde: Centro Cultural António Aleixo
Quando: de 28 de novembro até 6 de janeiro

Presépio da Marinha Grande

Por Câmara Municipal da Marinha Grande

É das mãos de Filipe Ferreira, de 31 anos e contabilista de profissão, que nasce este presépio na Marinha Grande, no distrito de Leiria. O presépio que hoje tem 1070 peças, começou por ser um presépio tradicional feito em casa dos avós de Filipe em 2000.

Foi só em 2015 que o presépio familiar se tornou um projeto maior e passou a ser exibido no Edifício da Resinagem, após o convite da Câmara. O presépio demora cerca de uma semana a ser montado, mas a preparação começa meses antes com a produção de novas peças e reparação das antigas.

O presépio ocupa uma área de cerca de 50 metros quadrados, criando uma aldeia em miniatura, com peças animadas por meios mecânicos e no centro o nascimento de Jesus. Estão também representados usos, costumes e tradições portuguesas, mais de 150 figuras de animais, o pinhal de Leiria e profissões tradicionais.

Onde: Edifício da Resinagem – Núcleo de Arte Contemporânea
Quando: de 28 de novembro até 10 de janeiro

Presépio do Sabugal

Por Câmara Municipal de Sabugal

Todos os presépios têm características especiais e o de Sabugal não é exceção. De acordo com a Câmara Municipal de Sabugal, este ano, o “maior presépio natural do país” volta a ter lugar nesta cidade da Beira Alta.

A sexta edição do presépio gigante será este ano instalada no Largo do Castelo, ocupando mais de mil metros quadrados. Construído à escala real, são utilizadas “toneladas de elementos naturais para transmitir uma percepção tão real quanto possível, oferecendo uma experiência imersiva imperdível”, garante a autarquia.

Onde: Largo do Castelo
Quando: de 9 de dezembro a 7 de janeiro

Presépio de Alenquer

Por Câmara Municipal de Alenquer

Apesar de a Câmara Municipal de Alenquer ter cancelado o programa “Alenquer, Presépio de Portugal”, com um parque temático alusivo ao Natal, devido à pandemia de COVID-19, o presépio gigante que é montado na encosta da vila há 52 anos não poderia faltar.

Foi em 1967 que as cheias provocaram quase 50 mortos no concelho de Alenquer, no distrito de Lisboa. Da tragédia nasceu um momento de solidariedade, e no Natal seguinte a população construiu um presépio na encosta da vila para homenagear as vítimas.

A montagem do presépio na encosta de Alenquer levou à denominação de “vila presépio”, tendo em conta a imponência das figuras, que chegam aos seis metros de altura. Ao longo do mês de dezembro, haverá visitas guiadas ao presépio, exposições, teatro para a infância, mercado e mercearia de Natal e concertos.

Onde: Encosta da Vila de Alenquer
Quando: de 1 de dezembro a 6 de janeiro

Presépio ao Vivo de Priscos

A freguesia de Priscos, em Braga, é habitualmente notícia durante a época natalícia por ser o palco do maior presépio vivo da Europa. Todos os anos, o evento reúne cerca de 800 participantes que dão vida ao nascimento de Jesus. Há 90 cenários diferentes com referência às culturas egípcia, judaica, romana, assíria, grega e babilónica.

Este ano, a décima quinta edição do Presépio ao Vivo de Priscos foi cancelada devido ao contexto de pandemia de covid-19, mas com a promessa de retomar esta autêntica viagem no tempo em 2021.

Penela Presépio

O Penela Presépio faz acontecer magia dentro das muralhas do castelo desde 2007, com o seu presépio animado, onde mais de 300 figuras impressas em 3D se movem e recriam o início da era cristã e o presépio tradicional português. O presépio ao vivo é também uma viagem no tempo até ao nascimento de Jesus.

Contudo, este ano, o Natal será vivido de uma forma diferente no concelho. A população de Penela poderá contar com música de rua, iluminações de natal e com a realização de atividades, mas o Penela Presépio 2020 não se irá realizar. Espera-se que em 2021 os entusiastas do Natal possam contar com a animação habitual desta vila do distrito de Coimbra.

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.