Aveiro

Por Paulo Resende

As alcunhas parecem dizer muito dos lugares, mas, na realidade, dizem pouco. É o que acontece com a cidade de Aveiro, conhecida como uma das “Venezas da Europa” quando é muito mais. O suficiente para ser um dos destinos turísticos imprescindíveis de Portugal.

Ali fica o bairro da Beira-Mar, que concentra a essência da cidade entre as suas ruelas, velhas casas e o odor a sal que chega da costa, a universidade, que lhe dá vida e animação cultural. E também as praias da Costa Nova e da Barra, com uma beleza atlântica que atrai tantos visitantes, e os moliceiros, para cima e para baixo pela ria dando-lhe cor.

Uma cidade colada à ria

Aveiro

Por ArTo

Na realidade, o que dá personalidade a Aveiro, muito perto do Porto e de Coimbra, é a ria e as suas salinas. A sua história vai de mão dada com a ria homónima, uma das mais belas de Portugal. Com efeito, o topónimo mais antigo conhecido de Aveiro mencionava as salinas: “Suis terras in Alauario et Salinas”. Assim se referia a Aveiro a condessa Muniadona Díaz, nada mais nada menos que no ano 959.

O retrocesso do mar deixou uma série de ilhas e canais que deram à cidade uma beleza muito peculiar. Assim, a ria de Aveiro estende-se ao longo de uma ampla zona pantanosa de 50 quilómetros, rica na pesca da enguia, por exemplo.

Os moliceiros são um dos símbolos de Aveiro. São embarcações tradicionais de singular decoração que se utilizavam para apanhar o moliço, uma alga que era usada para adubar os cultivos da zona. Hoje, quando as economias se desenvolveram, estas embarcações tornaram-se uma atração turística.

Moliceiros, Aveiro

Por Alexey

Diversas empresas oferecem passeios em moliceiros em circuitos que nos põem em contacto com o meio ambiente e a história. Não pode perder nenhum detalhe da sua decoração com pinturas artesanais com temas satíricos, inclusive de tom picante, e religiosos. Autêntica história popular da ria.

O que fazer em Aveiro?

Aveiro

Por Shafak

Tem que esquecer o carro porque o mais interessante de Aveiro deve ser visto passeando. A cidade espera por si por trás dos pântanos e da ria. O bairro da Beira-Mar, o antigo bairro dos pescadores com as suas casas de pedra coladas ao canal e a roupa estendida ao sol, está cheio de recantos com encanto.

A essência da cidade está aqui. Está na pitoresca Praça do Peixe, exemplo da arquitetura de ferro em Aveiro, que, de dia, funciona como um mercado de peixe e, de noite, anima-se com os estudantes da universidade. Também está na Catedral, com o seu imponente campanário, ou na fachada barroca da igreja da Misericórdia, nos azulejos que decoram aqui e ali, e, claro, nos belos edifícios modernistas que salpicam a cidade, reconhecida como cidade-museu do Modernismo em Portugal.

Convém guardar tempo para a Fábrica da Vista Alegre com as suas famosas porcelanas e, para os amantes da arquitetura, o Campus Universitário de Aveiro, um estupendo museu de arquitetura portuguesa contemporânea ao ar livre, onde se situam obras assinadas por Siza Vieira ou Souto Moura, entre muitos outros. Além disso, perto do campus, situa-se o Museu de Aveiro, um convento de Jesus do século XVI e com uma das melhores coleções de arte sacra de Portugal.

Ovos moles

Ovos moles. Por rh2010

Dito tudo isto, uma vista a Aveiro nunca estará completa sem provar os ovos moles. A Confeitaria Peixinho, a mais antiga da cidade, fabrica-os desde 1923. Os ovos moles são doces de gema de ovo, açúcar e água em forma de peixes ou conchas inventados pelas freiras do Convento de Jesus.

Praia em Aveiro

Praia da Barra, Aveiro

Praia da Barra, Aveiro. Por marvlc

Uma forma estupenda de acabar a nossa visita a Aveiro é passear pelas suas praias e ver o pôr-do-sol. A apenas doze quilómetros, a Costa Nova foi um antigo lugar de verão com belas casas de madeira (conhecidas como palheiros), pintadas com faixas muito coloridas. Numa delas, alojou-se o escritor Eça de Queiroz.

 Costa Nova, Aveiro

Costa Nova, Aveiro. Por tarasan

Muito perto, fica a Reserva Natural das Dunas de São Jacinto, que se pode descobrir através de trilhos interiores entre dunas móveis, bosques de pinheiros silvestres, areia fina, matagais, lagoas de água doce e garças.

Outra opção é a praia da Barra, um areal compridíssimo que não costuma estar demasiado ocupado. Chega-se seguindo um caminho de tábuas de madeira que chega até à areia fina. De um lado, a praia está mais protegida por um cabo pelo que é mais tranquila para o banho. Pelo contrário, a zona sul da praia é a mais apta para os amantes das ondas. Para norte, ao fundo, vê-se o farol de Aveiro, que, com uns 60 metros, é o mais alto de Portugal e dá à paisagem aquele ar meio romântico dos faróis.

Casas rurais em Aveiro

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.