Por sonyachny

Num mundo onde se atribui cada vez mais importância à imagem, não é de estranhar que a rede social Instagram cresça cada vez mais, quer em número de utilizadores quer no tempo que cada utilizador passa na rede social. Em junho de 2018, mil milhões de pessoas utilizavam o Instagram mensalmente no mundo inteiro, de acordo com o website Statista, e cada pessoa passava em média 53 minutos por dia na plataforma, segundo a Recode.

Desde o lançamento do Instagram, há 9 anos, que a plataforma mudou a forma como viajamos, escolhemos o destino das nossas férias e até o local onde queremos ficar hospedados ou os restaurantes que escolhemos entrar. Cada vez mais turistas recorrem ao Instagram para encontrar o seu destino de férias através de fotografias e vídeos de pessoas que seguem. O objetivo é ter a certeza que a sua viagem vai valer a pena em termos de fotografias para alimentar as suas redes sociais.

Ter recantos ‘instagramáveis’ em hotéis e restaurantes tornou-se tão importante que o website Luxury Travel Advisor tem mesmo uma categoria que premeia o hotel mais ‘instagramável’ do mundo. Em 2019, o website atribuiu o prémio ao Qasr Al Sarab Desert Resort by Anantara, em Abu Dhabi.

Mas porque é que é tão importante criar espaços visualmente apetecíveis para os hóspedes? Um estudo feito em 2017 pela Phocuswright, uma empresa que faz investigação na área do turismo, concluiu que 32% dos turistas dos Estados Unidos são influenciados pelas fotografias e vídeos publicados por amigos nas redes sociais quando decidem comprar a sua próxima viagem. Aliás, uma investigação de 2017 levada a cabo pela Schofields, uma seguradora de casas para férias, concluiu que 40.1% dos turistas do Reino Unido têm em conta o quão ‘instagramáveis’ irão ser as suas férias antes de escolher o destino.

As grandes cadeias de hotéis já perceberam a importância de criarem lugares apelativos para o Instagram e usam-nos como forma de publicidade gratuita. O mais extraordinário é que isto é conteúdo gerado pelos seus próprios hóspedes que estão ansiosos por partilharem os seus destinos de férias e os seus hotéis favoritos.

Hoje em dia, graças à funcionalidade de etiquetar a localização das nossas fotografias no Instagram, temos a possibilidade de descobrir destinos maravilhosos, hotéis espetaculares e recomendações de hotéis através das redes sociais. Isto tem um enorme impacto na forma como os hotéis de todo o mundo estão a planear a sua estratégia de marketing. Há inclusive um resort nas Maldivas, o Conrad Maldives Rangali Island, onde os hóspedes podem alugar o seu próprio “mordomo do Instagram”, que irá mostrar-lhes os lugares mais fotogénicos na ilha e dar-lhes conselhos sobre como fotografá-los melhor.

A autenticidade é o segredo

Para Al Martin, Diretor de Design de Interiores de uma conhecida cadeia de hotéis, é de facto importante ter recantos ‘instagramáveis’ nos hotéis, contudo, o mais importante é que esses lugares encaixem e haja coerência com o resto da decoração do hotel.

Não há uma solução que seja adequada a todos os tipos de hotéis, mas há certamente detalhes que fazem a diferença e que irão ficar eternizados na página de Instagram dos seus hóspedes. Al Martin sugere uma instalação gráfica, uma fonte majestosa, um baloiço ou um teto decorado. Mas muitas vezes um bom design e uma boa decoração fazem o trabalho. “Não precisa de ter literalmente um painel a dizer ‘cantinho do Instagram’”, afirma o designer de interiores. “Isso é muito pré-fabricado, pode fazê-lo de uma forma mais discreta e não tão óbvia”, remata.

Por isso, o diretor acredita que a autenticidade é a chave. “Não mude o que tem apenas para ter publicidade grátis. Veja o que tem e veja como pode adaptar o que tem porque haverá sempre alguém que irá gostar e irá apreciar de forma natural”, aconselha Al Martin.

Na dúvida, o Instagram desempata

Para Virginia Capellà, uma das autoras do blogue 365 Sabados Viajando, o facto de o hotel ser fotogénico é um ponto a favor na escolha do alojamento. “Estamos sempre à procura de um recanto perfeito para criar aquela fotografia bonita para as nossas redes sociais”, disse.

A blogger de viagens explica que, se está indecisa entre vários alojamentos que cumprem os requisitos mais essenciais, como wi-fi, conforto e um bom pequeno-almoço, o critério de decisão irá pender na aparência do alojamento. No caso de uma casa de campo, Virginia especifica que faz toda a diferença se a casa tiver lareira, um grande alpendre exterior rústico num edifício de pedra, um baloiço com vistas magníficas da paisagem ou uma piscina incrível.

Na hora de escolher, Virginia garante que visita a conta de Instagram do alojamento para ver as fotografias do mesmo e de outros utilizadores “para ver que tipo de possibilidades tem na hora de capturar imagens para a posteridade”.

Em resumo, o Instagram é uma das redes sociais que mais cresce e com maior potencial para atrair hóspedes para a sua casa de campo. Por isso, é importante perceber como usar a rede social a favor do seu negócio e navegar ao sabor dos que procuram incansavelmente aquele lugar especial para figurar no ‘feed’ do Instagram.

Publique um comentário

* Estão marcados os campos obrigatórios.