Dizem que no arquipélago dos Açores há três vacas por cada habitante, mas na ilha Graciosa o burro é o rei. Raul Brandão chamou-lhe “ilha Branca” na sua obra As Ilhas Desconhecidas, de 1926, pelo casario branco e por chover pouco, o que torna a ilha seca e lhe dá uma tonalidade esbranquiçada no fim do verão.