Mapa
Chegada - Saída

Pessoas:

Preço médio:

De a
pessoa / noite

Arrendamento

Comodidades principais:

Morada:

Outras comodidades:

Serviços:

653 Casas de campo: Norte

Relevantes primeiro
  • Calendário atualizado
  • Melhor valoradas
  • Mais comentários

Moinho da Lapa - Country House Villa

Sernancelhe

As Casas de Campo Moinho da Lapa encontram-se junto à Aldeia da Lapa, na vila de Sernancelhe. É caracterizado pelo seu ...

Casa completa ou quartos
1 - 16 pessoas
6 quartos
8 camas
26€ pess./noite

Duas Aguas Arribes

Mogadouro

(1)

A casa Duas Águas Arribes é um alojamento rural na localidade de Bemposta. É consituída por dois quartos duplos e um twi...

Casa completa
2 - 8 pessoas
3 quartos
6 camas
25€ pess./noite

Quinta Dom José

Vila Verde

A Quinta Dom José localiza-se em Vila Verde, entre Braga e Ponte de Lima. Este alojamento tem as suas origens em finais ...

Casa completa ou quartos
2 - 23 pessoas
8 quartos
19 camas
31€ pess./noite

Casas de Casares

Montouto

(1)

As Casas de Casares situam-se em Vinhais, em pleno Parque Natural de Montesinho. As Casas de Casares são um conjunto de ...

Casa completa
2 - 20 pessoas
7 quartos
16 camas
21€ pess./noite

Boavista Country Houses

Cabeceiras de Basto

Boavista Country Houses localizam-se em Cabeceiras de Basto. É um alojamento composto por duas casas T2, na mesma propri...

Casa completa
1 - 5 pessoas
4 quartos
8 camas
22€ pess./noite

Casa das Arribas

Mogadouro

(1)

A Casa das Arribas, antiga escola primária do bairro da EDP, situada na localidade de Cardal do Douro, Bemposta, concelh...

Casa completa
2 - 16 pessoas
8 quartos
16 camas
22€ pess./noite

Casa do Outerinho

Paredes de Coura

A Casa do Outeirinho situa-se no vale do rio Coura a escassos 5 km da Vila de Paredes de Coura. É uma casa tipicamente m...

Casa completa
1 - 14 pessoas
7 quartos
9 camas
24€ pess./noite

Casa do Nato - Turismo Rural

Carreço

A Casa do Nato, do séc. XVI, localiza-se em Carreço, Viana do castelo. Dispõe ao serviço dos hospedes: 6 quartos, 1 suit...

Casa completa ou quartos
2 - 16 pessoas
9 quartos
13 camas
35€ pess./noite

Casas de Entre-Palheiros

Montalegre

As Casas de Entre-Palheiros estão situadas na aldeia de Sezelhe, municipio de Montalegre, às portas do Parque Nacional d...

Casa completa
12 pessoas
12 quartos
24 camas
29€ pess./noite

Casa do Real

Monção

A Casa do Real, no Vale do Gadanha, freguesia de Pias, casa típica, que agora reabilitada, dá fruto a esta casa de féria...

Casa completa ou quartos
22 pessoas
7 quartos
18 camas
34€ pess./noite

1 - 10 de 653 alojamentos rurais

O que ver no Porto e no Norte de Portugal

Turismo rural na Região Norte

Dizem que Lisboa diverte-se, Coimbra estuda, Braga reza e o Porto trabalha. Seja como for, você não veio cá para trabalhar e talvez nem para rezar. Pode limitar-se a averiguar se o ditado se cumpre, mas desfrute, desfrute como nunca de uma das cidades e zonas com mais encanto de vários milhares de quilómetros à volta. E isto é equivalente à simpatia da sua gente.

Porto...

Em catalão, há uns versos do poeta J.V. Foix que dizem: “M'exalta el nou i m'enamora el vell” (o novo exalta-me e o velho apaixona-me) e esta é uma das sensações que se tem ao percorrer o Porto, a segunda cidade mais importante de Portugal. O contraste do moderno (como a Casa da Música) com o mais tradicional fascina. A beleza da deterioração de um mundo autêntico que se nega a desaparecer encandeia.

O seu centro histórico é património mundial. Levá-lo-á por ruas medievais, entre azulejos e varandas cheias de flores, num jogo de desníveis salvados por rampas e escadas à prova de pernas, por onde marcam perfil os seus inconfundíveis elétricos.

Tem de ver a catedral, a emblemática Torre dos Clérigos, a Livraria Lello (inspiradora das histórias de Harry Potter), o bairro marinheiro da Ribeira, o interior dourado da igreja de São Francisco e templos revestidos de azulejos azuis como a igreja de São Ildefonso, o surpreendente (por dentro) Palácio da Bolsa, o pitoresco Mercado do Bolhão...

Aqui, o rio Douro assume grande parte do protagonismo (antes de se juntar ao mar na Foz) e serve de espelho a imensas casas de cores e estilosas barcas carregadas de barris e grandes remos. Entre numa e siga a corrente, passando  por baixo de pontes míticas, acompanhado pelo sussurro do Atlântico e pela música do fado.

... e a vizinha Vila Nova de Gaia

Estes mini-cruzeiros partem da margem de Vila Nova de Gaia, onde se situam as adegas do vinho do Porto. Nem se atreva a ignorar esta parte, é património mundial! Aproveite para lhes fazer uma visita bem animada com uma prova de degustação.

Voltará à margem portuense por uma das duas plataformas que lhe oferece a impressionante ponte de ferro de D. Luis I, que lhe presenteará com vistas da cidade a dois níveis enquanto o conduz para a parte alta ou baixa da mesma.

Não perca o Norte!

Como qualquer viajante, mais tarde ou mais cedo, passará pela estação de São Bento do Porto (em pleno centro). Os azulejos do seu vestíbulo contar-lhe-ão todo o tipo de histórias enquanto espera que o seu comboio parta em direção a…

  • Viana do Castelo. Contemplá-la desde o monte de Santa Luzia e junto ao templo do Sagrado Coração de Jesus. É um bonito espetáculo ver como os barcos saem para a faina.
  • Braga, a especialista em orações. Visite o simbólico santuário do Bom Jesus, com uma grande escadaria. Há muitos vestígios por descobrir do seu passado romano como Bracara Augusta.
  • Guimarães, o berço de Portugal. Aqui, nasceu o seu primeiro rei: Afonso Henriques. Passeie pelo seu centro histórico e entre no seu castelo e no Palácio dos Duques de Bragança.
  • Vila Real. Pratos fortes: o Palácio de Mateus (barroco) e o Parque Natural do Alvão, com aldeias tradicionais como Ermelo e as cascatas de Fisgas.

De autocarro, poderá aproximar-se de…

  • Chaves. Desenhe um cenário medieval com castelo, reduto, muralhas... As suas águas termais deixá-lo-ão como novo.
  • Lamego, a origem do vinho do Porto. Um conjunto medieval onde sobressai o santuário barroco dedicado a Nossa Senhora dos Remédios.

Em cruzeiro, contornando montanhas e barrancos, o vale do Douro mostrar-lhe-á as terras de interior onde nascem os vinhos que viu engarrafados antes.

A Rota do Romântico

Revelará 58 monumentos divididos em três rotas que poderá fazer por estrada: Rota do vale do Douro, Rota do Vale do Sousa e Rota do Vale do Tâmega. Uma das suas pérolas é a igreja de São Gonçalo de Amarante.

Parques naturais

No Parque Nacional da Peneda-Gerês, há campos cheios do azul e violeta do lírio do Gerês, as albufeiras das barragens da Caniçada e de Vilarinho das Furnas, cavalos selvagens e rebanhos em trasumância, a aldeia de Pitões das Júnias e as ruínas do seu antigo mosteiro, alpendres de pedra como os de Soajo e Lindoso…

Por outro lado, os 328 km² do geoparque Arouca levá-lo-ão até monumentos de pedra como os fósseis dos trilobitas gigantes de Canelas, a enorme cascata de Frecha da Mizarela... E poderá satisfazer a sua ânsia de aventura: itinerários de trekking como a Rota do Ouro Negro (PR8), rafting nos rápidos do rio Paiva, escalada na serra de Freita…

E, se gosta de gravuras rupestres, tem de ir ao Parque Arqueológico do Vale do Côa e ao Museu do Côa.

É tradição…

... celebrar-se as festas de São João no Porto. Também em Braga, que ainda se sabe exibir durante o Bracara Augusta (maio) e a procissão noturna do Ecce Homo (Semana Santa).

Siga a devoção com a romaria de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego (setembro) e as peregrinações aos santuários de São Bento da Porta Aberta e da Senhora da Abadia, em Terras de Bouro.

Em Viana do Castelo, a Virgem da Agonia abençoa o mar em agosto enquanto os vianenses resplandecem com trajes típicos com filigrana de ouro. Estão expostos todo o ano no Museu do Traje.

Outra joia artesanal: o barro preto de Bisalhães (Vila Real), que usa técnicas ancestrais e fornos escavados no solo. Terá uma mostra na Feira dos Pucarinhos (junho).

Delícias

Em Chaves, o seu presunto e os seus enchidos abrir-lhe-ão o apetite. No Porto, deleite-se com a famosa sandes francesinha, que é de outro mundo. Mas não fique sem provar a vitela arouquesa e o bacalhau à moda de Braga, à Narcisa ou à minhota.

Para sobremesas, temos o pudim Abade de Priscos de Braga, o bolo pão-de-ló de Margarida de Felgueiras e a doçaria conventual de Arouca e Amarante. E, para encher o copo, também um refrescante vinho verde.

Norte, turismo rural