Santuários que tocam o céu e têm as melhores vistas

Ângela Coelho
Santuário do Bom Jesus do Monte

Santuário do Bom Jesus do Monte. Por António Amen

Será que quanto mais elevado esteja construído o santuário mais perto se está de Deus? Não sabemos responder com certeza a essa questão. Mas podemos afirmar com toda a certeza que as vistas que tem de alguns desses templos sagrados são magníficas e valem a pena, independentemente de ser religioso ou não. Deixamos-lhe uma lista de 9 santuários onde quase pode tocar o céu e descobrir as melhores paisagens.

Continuar a ler …

10 monumentos e museus portugueses para visitar do seu sofá

Ângela Coelho
Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos. Por Dick O'Brien

Perante a ameaça do coronavírus em Portugal e no mundo, o melhor conselho que lhe podemos dar é que fique em casa. Contudo, essas medidas de contingência não significam que tenha que deixar de fazer o que mais gosta. As circunstâncias atuais têm aguçado a arte e o engenho das pessoas e há várias formas criativas de passar a quarentena. Sabia que pode visitar vários museus e outros monumentos portugueses de forma virtual?

Desde 2015, a biblioteca interativa Google Arts & Culture integra 57 palácios e museus portugueses classificados como as “Maravilhas de Portugal”. Também o site Portugal em 360º permite explorar o país, visitar igrejas e outros espaços e ver de perto locais classificados como Património da Humanidade sem sair de casa. É a maior biblioteca online de visitas virtuais 360º sobre Portugal.

Continuar a ler …

7 livros para viajar sem sair de casa

Ângela Coelho

Por Dudarev Mikhail

livros que pela forma como descrevem a paisagem, os lugares e o ambiente transportam-nos para o sítio onde a ação se desenrola. Os livros são uma ótima forma de viajar sem sair de casa, mas também servem para nos inspirarmos a viajar e conhecer lugares que outrora descobrimos nas páginas de um livro.

Ler um livro sobre o local que queremos visitar é uma boa maneira de prepararmos a viagem, de nos inspirarmos, para que possamos aproveitar completamente todos os recantos do destino, estar atento a pormenores e enriquecer a experiência com significados que vão para além dos habituais guias de viagem. Sugerimos-lhe uma lista de 7 livros que contam histórias passadas em Portugal e que podem inspirá-lo para o seu próximo destino.

Continuar a ler …

A arte da filigrana em Portugal

Ângela Coelho

Por Rosino

A filigrana não é algo exclusivo de Portugal nem foi inventado pelos portugueses. Desde a antiguidade greco-romana que esta arte de trabalhar o ouro e a prata através de delicados fios é utilizada na joalharia, tendo sido também usada numa grande variedade de objetos decorativos. Contudo, enquanto que noutros países a tradição da filigrana se foi perdendo, em Portugal foi-se apurando. A partir do século XVII, a filigrana portuguesa já tinha construído um caminho muito próprio e assentava em moldes muito diferentes de qualquer outra filigrana.

Continuar a ler …

10 mulheres portuguesas que abriram caminho e mudaram a História

Ângela Coelho

Por FreepikCompany

“Eu sou a Geração Igualdade: concretizar os direitos das mulheres” é o tema deste ano da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Dia Internacional da Mulher. Os temas vão mudando todos os anos mas o objetivo continua o mesmo desde 1975, designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher, adotando-se o dia 8 de março como o Dia Internacional da Mulher: lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres.

Em Portugal, também houve mulheres que desafiaram as regras e se notabilizaram em áreas tradicionalmente dedicadas aos homens. Selecionámos 10 mulheres portuguesas que foram pioneiras em diversas áreas, abrindo assim caminho a outras mulheres.

Continuar a ler …

Mirandês: mais do que uma língua, uma questão identitária

Ângela Coelho

Miranda do Douro. Por RnDmS

“Se you falar debagarico cun bós, bós cumprendereis todo, ora si?”, atira Alcides Meirinhos, membro da Associaçon de la Lhéngua i Cultura Mirandesa e um dos grandes impulsionadores do mirandês. E a verdade é que sim, conseguimos compreender tudo, ainda que nunca tenhamos tido contacto com a língua mirandesa. “Porque a língua mirandesa é principalmente uma fala”, explica o também escritor e tradutor.

Durante muitos anos, Portugal teve apenas uma língua oficial: o português. O dialeto mirandês sobreviveu centenas de anos no isolamento, e só em 1999 lhe foi reconhecido o estatuto de segunda língua oficial do país, pela Assembleia da República.

Continuar a ler …

8 Destinos para desfrutar do Carnaval em Portugal

Ângela Coelho

Carnaval de Sesimbra. Por Paulo Juntas

Portugal pode não ter o calor do Rio de Janeiro nem as máscaras pomposas de Veneza, mas o ritmo do Carnaval também se faz sentir um pouco por todo o país. De norte a sul, há festa, disfarces e até crítica social que fazem com que milhares de pessoas saiam às ruas para viver o espírito do Entrudo, mesmo que as temperaturas nem sempre sejam as mais convidativas. Sugerimos-lhe 8 carnavais bem portugueses para aproveitar as festividades.

Continuar a ler …

Lenço dos Namorados, a arte do amor

Ângela Coelho

Muito antes da tecnologia ter tomado conta das nossas vidas facilitando (ou complicando?) as relações amorosas e conectando pessoas de todo o mundo, as declarações de amor das mulheres minhotas, em idade de casar, era feita com bordados.

Fabricados a partir de um pano de linho fino ou de algodão e bordado com motivos variados, o lenço dos namorados, também conhecido por lenço dos pedidos, é uma peça de artesanato e vestuário típico do Minho. Hoje em dia, os lenços estão estreitamente ligados ao concelho de Vila Verde que tem feito um esforço de promoção nacional e, até, internacional.

Continuar a ler …

10 razões para visitar a Mata Nacional do Buçaco

Ângela Coelho

Mata Nacional do Buçaco. Por MGA73

A Mata Nacional do Buçaco não deixa ninguém indiferente, a começar pelo nome. Há quem diga que se escreve Bussaco, outros há que defendem que a grafia correta é Buçaco. Não nos queremos meter em discussões de ortografia. Queremos apenas contar-lhe porque é que esta área protegida localizada na Serra do Buçaco, na freguesia de Luso, concelho da Mealhada, merece uma visita.

A mata foi mandada plantar pela Ordem dos Carmelitas Descalços no primeiro quarto do século XVII, encontrando-se delimitada pelos muros erguidos pela ordem para limitar o acesso a mata. Os Carmelitas construíram também aqui o Convento de Santa Cruz do Buçaco para albergar a ordem monástica que existiu entre 1628 e 1834, data da extinção das ordens religiosas em Portugal.

Continuar a ler …