O cozido à portuguesa é um dos pratos mais conhecidos e apreciados da cozinha lusa. Este clássico português é uma mistura de sabores intensos, com uma grande variedade de carnes e legumes. Um pouco por todo o país, existem diversas variações deste clássico nacional. Algumas receitas incluem frango, presunto e feijão, outras dispensam alguns desses ingredientes. Em Trás-os-Montes não falta a alheira e no Algarve há quem junte ao cozido a batata-doce. No entanto, é nos Açores que esta iguaria assume um caráter único: o famoso cozido das Furnas é cozinhado debaixo da terra com a ajuda do calor vulcânico.

No interior da região Centro portuguesa, 12 encantadoras aldeias fazem as delícias de quem as visita. Conservadas no tempo, entre Castelos e muralhas guardam, até aos nossos dias, vestígios da passagem de diversos povos desde o início dos tempos, como visigodos, romanos, muçulmanos e templários. E preservam também as tradições gastronómicas que as tornam únicas no mundo.

Independentemente da ocasião, há algo que não pode faltar à mesa dos portugueses: os doces. Quer seja a típica doçaria da avó que foi passando de geração em geração ou os doces inventados por freiras residentes em conventos que se mantiveram até aos nossos dias, há doces para todos os gostos.

Em época de férias, o Alentejo e o Algarve são locais de eleição quer para portugueses como turistas. Mas nem só de praia e e passeios se vive o verão. A cultura gastronómica destas regiões são um dos seus cartões de visita. Saiba quais a diferenças e onde se pode deliciar com as iguarias típicas alentejanas e algarvias.

Conhecida como terra de pescadores e mar, a região de Setúbal conquista tudo e todos, não só pela sua beleza natural mas também pelos seus incomparáveis sabores. O Choco Frito de Setúbal e o Peixe-Espada Preto e as Sardinhas de Sesimbra, são alguns dos ex-líbris culinários da região. Também os queijos e a doçaria completam […]

Com uma tradição vinícola ancestral e pioneira na plantação das primeiras vinhas da Península Ibérica, a região da Península de Setúbal distingue-se pela sua biodiversidade riquíssima e por um clima ameno devido à proximidade com Oceano Atlântico, dos rios Tejo e Sado e da Serra da Arrábida. Esta conjugação de factores resulta em vinhos tintos […]